Leite: Mercado ganha força diante da menor oferta de leite e demanda aquecida

Publicado em 02/04/2012 10:15 e atualizado em 02/04/2012 11:46 666 exibições
O mercado ganhou força diante da menor oferta de leite e demanda aquecida.
Passado o pico de produção, verificado em dezembro no Centro-Oeste e Sudeste, a produção está diminuindo gradualmente.

A falta de chuvas em algumas regiões colabora, já que reflete diretamente nas condições das pastagens.

Considerando a média nacional ponderada, o preço do leite subiu 2,0% no pagamento de março na comparação com o pagamento anterior.
Segundo levantamento da Scot Consultoria, o produtor recebeu, em média, R$0,811 por litro.

Na comparação com o mesmo período do ano passado o preço do leite ao produtor subiu 7,7%, em valores nominais (figura1).

Clique aqui para ampliar!

A menor oferta para os laticínios e o bom volume de vendas refletiram em alta de preços dos produtos lácteos no atacado.

Alta também no mercado spot.

Considerando a média de São Paulo, Minas Gerais e Goiás, os negócios ocorreram em R$0,91 por litro em março (média da primeira e segunda quinzenas). Alta de 6,2% em relação à média de fevereiro.


Para o próximo pagamento, a ser realizado em meados de abril, aproximadamente 59,0% dos laticínios pesquisados falam em manutenção dos preços aos produtores, enquanto 34,0% apontam para alta dos preços.

Custo de produção

O Índice Scot para o custo de produção de leite teve redução de 0,2% em março, em relação a fevereiro.

Já na comparação com o índice de março do ano passado, os custos da pecuária de leite diminuíram 9,3%.

A redução foi em função da queda de preço do milho (ligeira) e outros alimentos energéticos. Fertilizantes e suplementos também ficaram mais baratos. Por outro lado, o preço do farelo de soja subiu.                                                                

Tags:
Fonte:
Scot Consultoria

0 comentário