Suinocultor gaúcho enfrenta dificuldades com exportações

Publicado em 23/04/2012 10:50 346 exibições
Com os elevados custos de produção, associados às restrições do mercado externo da carne suína do Rio Grande do Sul, os suinocultores gaúchos encontram sérias barreiras para o desenvolvimento da atividade. A suinocultura, que nos últimos anos teve sua comercialização focada no mercado externo, está direcionando seus produtos para o mercado interno.
    
Na região de Lajeado, o cenário é de pessimismo, pois um dos principais integradores regionais, a empresa Doux, está com os pagamentos atrasados desde julho de 2011.
   
No entanto, no dia 13 de abril, foi inaugurado o frigorífico de suínos da Cooperativa Languiru, na RST 419, km 13, na direção Teutônia a Poço das Antas. Com uma estrutura de 14,5 mil metros quadrados, o empreendimento irá gerar em torno de 300 empregos. A projeção inicial de abate é de 1,5 mil suínos/dia. Hoje, a produção de suínos da cooperativa engloba 300 propriedades em municípios dos Vales do Caí e do Taquari.
    
Preços praticados na região de Lajedo no período: - suíno independente: R$ 2,03/kg vivo.
    
A cotação da agroindustrial está em R$ 1,90.
   
O preço médio da saca de milho está cotado em R$ 28,27. Já a tonelada de farelo de soja, à vista, aumentou e está em R$ 805,00 e em R$ 815,00, com 30 dias de prazo, ambos no preço da pedra.
Tags:
Fonte:
Emater/RS

0 comentário