Paraná supera recorde de exportação de frango pelo 2° mês consecutivo

Publicado em 04/06/2012 16:58 439 exibições
Pelo segundo mês consecutivo, o volume das exportações de carne de frango do Paraná registrou recorde histórico. No total 97,54 mil toneladas da carne foram vendidas para o mercado externo em abril deste ano. O segundo maior número do ranking havia sido registrado no último mês de março, com 95,75 mil toneladas de frango exportadas. Os dados são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), vinculada ao Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). 

Em relação a abril do ano passado o volume de exportação subiu 9,33%, já no acumulado do quadrimestre o aumento foi de 8,47%. Entre janeiro e abril o Paraná totalizou US$ 648,05 milhões em faturamento e 359,46 mil toneladas em volume exportado. Enquanto isso Santa Catarina registrou US$ 613,69 milhões em faturamento com a venda de 304,79 mil toneladas da proteína para o mercado externo. Logo atrás vem o Rio Grande do Sul com o registro de US$225,15 em faturamento e 119,64 mil toneladas de frango embarcadas para o exterior.

Principal produtor e exportador de frango de corte do país, atualmente o estado comercializa com 130 destinos no mercado externo. Atualmente, 29 dos 34 abatedouros instalados no estado estão habilitados para exportação, o que representa quase 80% das empresas do ramo.

Apesar do aumento em volume nestes períodos a rentabilidade se manteve praticamente estável em relação a 2011, com leve reajuste. Para o presidente do Sindicato das Indústrias Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar), Domingos Martins, a estabilidade do faturamento, apesar do aumento no volume, se deve aos diferentes mix de produtos que são exportados, o que faz oscilar o preço médio da tonelada. No entanto, Martins ressalta que o aumento do volume exportado é sempre positivo se a medida é a tonelada. “Agora com a alta do dólar, por conta da taxa de conversão, a margem de lucratividade deve aumentar e inclusive compensar o alto preço das comodities que vem sendo registrado”, explica.

Principais destinos 

Entre os destinos que mais tem comprado frango produzido no Paraná estão Arábia Saudita, Japão, China, Hong Kong e Emirados Árabes, de acordo com dados da Secex de 2011. As informações de 2012 apontam que China, Hong Kong e Arábia Saudita foram, nessa ordem, os que mais cresceram tanto em faturamento quanto em volume nos primeiros quatro meses do ano se comparado com igual período do ano passado.

A China, por exemplo, comprou quase 80% mais frango em volume do Paraná no primeiro quadrimestre de 2012 em relação a 2011. Em faturamento o aumento foi de 61,44%. Honk Kong importou 31,13% mais carne de frango em volume nesse mesmo período e com isso acresceu em 39,54% o faturamento do Paraná. 

2º semestre

O cenário positivo da avicultura deve ficar ainda melhor no segundo semestre de 2012 conforme analisa Martins. “No primeiro semestre temos como complicadores a diminuição das exportações para os países onde há inverno rigoroso, que dificulta os carregamentos e utilização dos portos, além daquela velha questão de que o ano só começa mesmo depois do feriado de carnaval”, analisa. Segundo Martins o segundo semestre é cheio e concentra os melhores meses para exportação que são outubro e novembro. 

Tendência natural 

Não é apenas o volume de exportação que tem registrado alta. Em março o Estado teve produção recorde de frangos de corte com 125,86 milhões de cabeças abatidas. Antes disso o maior número havia sido registrado em março de 2011. No comparativo dos primeiros quatro meses deste ano com relação ao mesmo período do ano passado o aumento foi suave passando de 457,13 milhões de cabeças abatidas para 473,35 milhões. 

De acordo com Martins todo este crescimento que vem sendo registrado é uma tendência natural. “Dificilmente outra unidade da Federação tem tantas condições como tem o Paraná. Temos condições fundiárias, geográficas, topográficas, climáticas, além das novas empresas que estão surgindo no mercado”, relata.

O presidente também comenta sobre o excelente nível de aprovação da proteína de frango, dado que foi inclusive comprovado em pesquisa recente encomendada pela União Brasileira de Avicultura (Ubabef). “Estamos vivendo um bom momento. Produzimos a melhor proteína animal do mundo, que atinge todas as camadas sociais e não temos nenhum complicador cultural e religioso como é o caso das carnes suína e bovina”, diz.

O levantamento encomendado pela Ubabef foi feito com 2.869 famílias constatou que 100% das famílias brasileiras consomem carne de frango. De acordo com a pesquisa, 85% das famílias entrevistadas também consideram a carne de frango muito saudável. O levantamento foi feito nas cinco regiões do país, entre novembro de 2011 e fevereiro deste ano. Os entrevistados tinham entre 18 e 65 anos, de vários graus de instrução e com representantes em todas as classes sociais (de A a E).
Tags:
Fonte:
Sindiavipar

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário