Suínos: Paraná reluta em multiplicar matrizes

Publicado em 05/06/2013 08:40 393 exibições
Abertura do mercado japonês para carne suína de Santa Catarina promete abrir mais espaço à produção da Região Sul. Rendimento das porcas aumentou de 22 para 27 leitões ao ano, deixando o setor com folga. Criadores deverão aguardar escassez de carne no mercado

A abertura do mercado japonês à carne suína produzida em Santa Catarina, líder nacional no abate, trouxe novo ânimo à suinocultura local. Apesar de não estar envolvido nos negócios com o Japão, o Paraná deve ser beneficiado ao assumir parte do espaço no mercado interno deixado pelo estado vizinho, que terá foco na exportação. Para as entidades do setor, a expectativa é de que a venda da produção paranaense se fortaleça e o excedente encontre comprador. Porém, a multiplicação de matrizes ainda não vem sendo confirmada.

Veja a notícia na íntegra no site da Gazeta do Povo

Tags:
Fonte:
Gazeta do Povo

0 comentário