Suínos: Epidemia de Diarreia Suína nos EUA pode ajudar exportações brasileiras, mas exige atenção

Publicado em 14/05/2014 16:38 406 exibições

A indústria suína dos Estados Unidos vem sendo profundamente afetada pelo vírus da Diarreia Epidêmica Suína (PED, na sigla em inglês), que mata os filhotes de porcos nas granjas.

"Nós estamos tratando deste assunto com o máximo de seriedade", disse Tom Vilsack, secretário de Agricultura dos EUA.

Vilsack disse para a imprensa em Washington, D.C., que a situação é séria o suficiente para exigir uma notificação obrigatória de surtos e rastreamento de animais e veículos que saem das granjas infectadas.

Segundo o secretário, tanto o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) como o laboratório Harrisvaccine trabalham para desenvolver uma vacina e já obtém resultados promissores.

Por outro lado, a epidemia abre espaço para a suinocultura brasileira. Um estudo do Rabobank aponta que o vírus já afetou 60% do rebanho reprodutor americano e quase 30% do rebanho mexicano. Na edição de maio da revista Suinocultura Industrial, César de Castro Alves, analista da MB Agro, escreve que "para o Brasil, o momento é muito oportuno para divulgar seu produto também durante a Copa e se aproveitar da situação de menores volumes exportados pelos EUA, que têm projeção de queda de 2,8% em 2014, vindo de uma redução de 7,2% em 2013".

No entanto, deve-se manter o controle sanitário no país, uma vez que países vizinhos como Peru e Colômbia já possuem relatos da doença.

(Com informações da RFD TV)

Tags:
Por:
Izadora Pimenta
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário