ABPA reúne-se com setor de proteína animal da Argentina

Publicado em 20/05/2014 16:20 222 exibições

O presidente executivo da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, iniciou na quinta-feira (15), em Buenos Aires, uma série de encontros com representantes de produtores, importadoras e processadoras de carne suínas da Argentina.

O objetivo do presidente da ABPA é negociar a retomada dos níveis de exportações de carne suína brasileira para o país vizinho. Os encontros aconteceram na sede da Embaixada do Brasil em Buenos Aires.

De acordo com Turra, os resultados positivos da missão em território argentino já apareceram: representantes de indústrias locais demonstraram interesse em importar reprodutores suínos de Santa Catarina. “Já tenho comigo uma carta com pedido dos produtores locais para a realização de missão para importação deste segmento”, destaca.

Além disso, segundo o presidente da ABPA, os empresários destacaram a necessidade de manutenção dos níveis de exportação da carne suína brasileira para a Argentina.

A demanda doméstica argentina (considerando importações e produção própria) vem aumentando nos últimos anos – saltando de 326 mil toneladas em 2010 para 419 mil toneladas em 2014.

Apesar disto, os níveis de importação vêm diminuindo significativamente. Em 2010, o parceiro do Mercosul importava 35 mil toneladas de carne suína do Brasil. Em 2013, este número caiu para 12 mil toneladas.

“Neste ano, os embarques chegaram a 1,5 mil toneladas no primeiro quadrimestre. Isto, segundo os próprios processadores, é resultado da política adotada pelo governo argentino de ‘importar para exportar’”, explica o presidente da ABPA.

Para reduzir os impactos das quedas das importações, o presidente da ABPA buscará parcerias junto aos processadores locais, aproveitando o momento do comércio internacional da carne suína, influenciado pelos focos de Diarreia Suína Epidêmica (PEDv) nos Estados Unidos,

“Temos informações sobre a possibilidade de flexibilização desta medida comercial no caso da carne suína, diante dos problemas sanitários internacionais. É uma oportunidade para mantermos nossa parceria e fidelização como fornecedores confiáveis do mercado argentino”, destaca Turra.

O presidente da ABPA também se reuniu com Roberto Domenech, presidente do Centro de Empresas Processadoras Avícolas (CEPA). Os setores avícolas de Brasil e Argentina vêm trabalhando em conjunto desde 2011 em ações estratégicas de fortalecimento do comércio internacional, envolvendo o Mercosul.

“Queremos consolidar laços e trabalhar como parceiros no mercado internacional. Temos uma grande oportunidade nas mãos, já que ambos os países já se consolidaram como grandes fornecedores de alimentos em um mundo cada vez mais demandante”, destaca Turra.

Mais tarde, o presidente da ABPA foi recebido pelo Embaixador do Brasil em Buenos Aires, Everton Vieira Vargas, que sugeriu um evento de intercâmbio entre empresários dos dois países. A ABPA deverá organizar o encontro em São Paulo, no início do próximo ano.

Tags:
Fonte:
ABPA

0 comentário