Suíno Vivo: Em São Paulo, arroba suína volta a apresentar baixa; Rio Grande do Sul tem queda de R$ 0,12 na referência

Publicado em 26/10/2015 17:35

Nesta segunda-feira (26), as cotações para o suíno vivo voltaram a apresentar baixa, após uma encerrar a última semana no negativo. Desta vez, São Paulo e Rio Grande do Sul foram as regiões que registraram queda de preços, que já era esperado por analistas. No final da semana anterior, Santa Catarina teve uma baixa de 5% em relação a semana anterior e pratica negócios a R$ 3,80/kg.

A bolsa de suínos de São Paulo definiu em reunião em Campinas (SP), arroba entre R$ 80 e R$ 81 – o equivalente a R$ 4,27 a R$ 4,37/Kg. A referência anterior estava entre R$ R$ 81 e R$ 83/@ - ou R$ 4,32 a 4,43/Kg. Em entrevista ao Notícias Agrícolas, o presidente da APCS (Associação Paulista de Criadores de Suínos), Valdomiro Ferreira, explicou que a situação era esperada pelo setor, devido a crise econômica do país, o que interfere diretamente no consumo de carnes

» Assista na íntegra a entrevista com o presidente da APCS, Valdomiro Ferreira

Já a pesquisa semanal da Acsurs (Associação dos Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul) aponta para que a média de preços pagos aos suinocultores independentes fechou em R$ 3,93/kg, enquanto na semana anterior estava em R$ 4,05/kg. Além disto, o valor médio da saca de milho apresentou aumento em comparação a última pesquisa, passando de R$ 30,62 para R$ 32,00. Há um ano a saca era negociada a R$ 24,30. Já o farelo de soja passou de R$ 1.427,50 por tonelada para R$ R$ 1.437,50.

De acordo com informações da Scot Consultoria, a demanda fraca é o principal fator de baixa para o mercado. Com as altas temperaturas – que desfavorecem o consumo - e “a peculiaridade da época do mês, descapitalização da população, intensificada pelo momento ruim da economia nacional, colaboram para o cenário”, informa a consultoria.

Exportações

Nesta segunda-feira (26), o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) divulgou dados de exportações para a quarta semana de outubro para a carne suína in natura. Em volume, o acumulado aponta para 35,3 mil toneladas, com média diária de 2,2 mil toneladas. Em receita, a soma é de US$ 85,3 milhões.

» Acesse as cotações na íntegra para o suíno vivo

Tags:
Por:
Sandy Quintans
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário