Suíno vivo: Mercado fecha em alta no RS, enquanto SC, SP e MG definem manutenção

Publicado em 14/11/2016 17:12 116 exibições

Nesta segunda-feira (14) o mercado independente de suíno vivo no Rio Grande do Sul fechou em alta. A pesquisa semana de cotação apontou valorização de R$ 0,05 em relação ao fechamento anterior, sendo negociado atualmente em R$ 3,90/kg, segundo a ACSURS (Associação dos Criadores de Suínos do Estado).

Em outros estados o cenário é de estabilidade, mas as perspectivas são positivas para as últimas semanas do ano. Conforme divulgação da APCS (Associação Paulista dos Criadores de Suínos ) a bolsa de comercialização do estado, em sua reunião semanal, definiu pela manutenção nos preços do suíno vivo em R$ 77,00 a R$ 79,00/@ [equivalente a R$ 4,11 a R$ 4,21/Kg vivo], condições bolsa.

No entanto, informou que "melhora na procura e pela redução na oferta de suíno vivo, ficou decidido que a Bolsa irá apresentar uma nova posição em relação ao mercado na próxima quarta-feira (16) no final da tarde". Vale ressaltar que no mercado paulista a estabilidade já dura oito semanas.

Em Minas Gerais, a Bolsa de Suínos Mercominas manteve o acordo entre representantes dos frigoríficos e produtores e determinou o valor de comercialização do quilo do suíno vivo em R$ 4,20/kg.

Já em Santa Catarina, apesar da estabilidade em R$ 3,90 o quilo do animal vivo, a ACCS (Associação Catarinense dos Criadores de Suínos) destacou que a expectativa é de que os produtores alcancem o valor de referência nesta semana, já que nos últimos dias as negociações ficaram R$ 0,20 abaixo do esperado.

“O mercado está começando esta semana com uma recuperação de preços. Devemos nesta semana atingir o preço da bolsa, já que há mais procura no mercado com as vendas de final de ano. Outro fator importante a ser destacado é que o peso dos animais tem caído muito”, relata o presidente da ACCS, Losivanio Luiz de Lorenzi.

Exportações

Segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, divulgados nesta segunda (14), na parcial de novembro [oito dias úteis], o Brasil exportou 24,3 mil toneladas de carne suína 'in natura', registrando média diária de 3 mil toneladas/dia. Esse resultado representa um avanço de 14,1% em relação ao volume de outubro e, 10% na comparação com nov/15.

Veja mais:

>> Exportações totais de carne suína crescem 38,1% em 2016

Em receita, os embarques acumulam saldo de US$ 63,9 milhões, com média diária de US$ 8 milhões, totalizando avanço de 20% com mês passado.

>> Confira a cotação completa do suíno.

Por:
Larissa Albuquerque
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário