Frango vivo: Demanda fraca colabora para semana de preços estáveis

Publicado em 19/05/2017 15:48
32 exibições

A fraca venda de carnes na segunda quinzena deste mês prejudicou a composição dos preços do frango vivo nas granjas.

Embora houvesse uma projeção de que a necessidade de recomposição dos estoques em função do dia das mães, pudesse favorecer os preços do animal vivo, esse cenário não se confirmou.

O levantamento semanal de preço realizado pelo economista do Notícias Agrícolas, André Lopes, verificou estabilidade das cinco praças pesquisadas. Em Minas Gerais a média das negociações com o animal vivo está em R$ 2,50/kg. Já em São Paulo os preços permanecem inalterados a mais de vinte dias, também em R$ 2,50/kg.

Segundo colaboradores do Cepea, "a pressão vem da fraca demanda interna, que não tem conseguido absorver a atual oferta da proteína". O Centro acrescenta que o fraco desempenho das exportações também colabora para cenário atual de oferta excedente no mercado interno.

“O alento é que o custo de produção segue ajustado com a oferta mais abundante de milho e farelo de soja, o que garante rentabilidade aos produtores”, destaca o analista da Safras & Mercado, Fernando Iglesias.

Custos

Segundo levantamento de custo realizado pela Embrapa Aves e Suínos, em abril o ICPFrango/Embrapa recuou 2,83% em relação ao mês anterior. Na composição dos custos o maior recuo ocorreu na nutrição, com queda de 3,08%. No acumulado do ano o ICPFrango decresceu 13,96%.

Conforme pesquisadores do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), para o milho - principal ingrediente da nutrição - na região de Campinas (SP), a oferta se sobrepôs à demanda e os preços caíram. De 5 a 12 de maio, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa recuou 0,6%, a R$ 28,09/saca.

Exportações

As exportações de carne de frango 'in natura' até a segunda semana de maio (nove dias úteis) apresentaram queda em relação ao mês e ano anterior.

No acumulado do período foram embarcados 135,2 mil toneladas, com média diária de 15 mil/t. Esse resultado representa queda de 7,9% frente ao mesmo período de mês anterior. Já em relação maio/16, as exportações caíram 10,8%.

Em receita, as vendas externas somaram US$ 227,1 milhões, com preço médio avançando 1,2% a US$ 1,679,7 a tonelada.

>> Confira a cotação completa do frango.

Por: Larissa Albuquerque
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário