Pintos de um dia registram queda na representatividade dos custos de produção de frango no mês de maio

Publicado em 16/06/2020 14:36 e atualizado em 16/06/2020 21:49 179 exibições
Gastos com pintinhos são o segundo maior na lista de custos de produção na avicultura; liderança do setor explica que houve queda de preço do animal em maio

LOGO nalogo

Segundo informações da plataforma Central de Inteligência de Aves e Suínos, da Embrapa, no mês de maio os custos de produção de frango tiveram redução no quesito pintos de um dia, na ordem de 0,35%, em comparação com o mês de abril. Este fator é o segundo que mais pesa no bolso do produtor, representando em maio 14,05% nos custos de produção, atrás somente dos gastos com nutrição animal, que são 71,40% dos custos. 

O presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Pintos de Corte (Apinco), José Paulo Meirelles Kors explica que a queda do peso nos custos de produção representada pelos pintos de um dia pode ser explicada pela redução dos preços.

"O preço do pintinho estava em torno de R$ 1,60 em abril e caiu para R$ 1,40 em maio em São Paulo, mas esse preço se reflete também nos Estados do sul do país", disse. Além disso, segundo ele, em maio houve uma redução em torno de 4% dos alojamentos.

Em relação à nutrição animal, que em maio representou 71,40% dos custos da avicultura, subiu 0,61% em relação à abril, alta menos expressiva do que os 4,75% de abril, em comparação à março.

Para Kors, em abril houve um pico na alta do farelo de soja e do milho, puxados pelo câmbio, e já em maio, os valores tiveram variações menos evidentes, o que pode explicar os dados detalhados da Embrapa. 

Nos destaques por Estado, os custos de produção subiram mais em Santa Catarina, 1,99% em maio, com a alimentação animal representando 66,21% do total. O Paraná teve leve alta de 0,3% em maio, e o investimento com nutrição das aves representou 70,29%.

Já o Rio Grande do Sul teve queda nos custos de produção com aves no mês de maio, na ordem de 2,88%, e a alimentação dos frangos representou 69,38% dos gastos do avicultor. 

Tags:
Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário