Preços dos suínos ficam sustentados nesta quinta-feira (30)

Publicado em 30/07/2020 16:39 50 exibições

LOGO nalogo

A quinta-feira (30) foi de preços sustentados para o mercado de suínos, com altas leves nas cotações do animal vivo. De acordo com análise do Cepea/Esalq, o preço do animal vivo segue impulsionado pela baixa oferta de suínos em peso ideal de abate. As regiões acompanhadas pelo órgão, inclusive, atingiram recordes nominais de preço. 

>> Leia mais: Julho tem recorde nominal nos preços do suíno; em SC valor atingiu recorde real

Em São Paulo, segundo a Scot Consultoria, o preço da arroba do suíno CIF ficou estável em R$ 120/R$ 123, assim como o valor da carcaça especial, cotada em R$ 9,30/R$ 9,60 o quilo. 

Conforme informações do Cepea/Esalq, referentes à quarta-feira (29), o quilo do suíno vivo só ficou estável em Minas Gerais, R$ 6,99/kg. Houve aumento de 0,71% no Rio Grande do Sul, com valor de R$ 5,66/kg, alta de 0,67% em Santa Catarina, chegando a R$ 6,04/kg, avanço de 0,31% em São Paulo, alcançando R$ 6,57/kg, e de 0,16% no Paraná, fechando em R$ 6,14/kg. 

Em pleno dia 30 de julho, quando a tendência nas negociações no mercado da suinocultura independente costumam ser de queda, as comercializações nas principais praças produtoras fecharam com preços altos. As lideranças de associações explicam que os preços seguem sustentados devido às exportações de carne suína em ritmo aquecido. 

>> Leia mais: Preços do suíno no mercado independente têm altas e até recordes, mesmo no final do mês

Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário