Com apoio da ABCS, MAPA lança livro sobre saúde única na suinocultura

Publicado em 01/12/2020 12:07 65 exibições

A Semana Mundial de Uso Consciente de Antibióticos acontece tradicionalmente todos os anos durante o mês de novembro. A campanha encabeçada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) e pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), com apoio dos órgãos competentes de todos os países participantes, e tem como objetivo conscientizar a população, profissionais de saúde e gestores públicos sobre os impactos de dimensões sociais, econômicas e ambientais causados pela resistência antimicrobiana (AMR). A resistência aos AMRs pode ter sérios impactos na saúde humana, animal, vegetal e ambiental, colocando em risco a sociedade, a segurança alimentar, o comércio internacional e o desenvolvimento econômico, em especial pela taxa crescente de ineficácia do uso de antibióticos e de outras drogas no tratamento de doenças ocasionada, dentre outros motivos, pelo uso indevido e excessivo de antimicrobianos. 

O uso indiscriminado de antibióticos por instituições de saúde, pela população, bem como em práticas agropecuárias, tem contribuído para o aumento da resistência a esses medicamentos. Na criação de animais, o uso de antimicrobianos vem sendo empregado como forma de tratamento, prevenção de doenças e como promotor do crescimento, há mais de 50 anos. E promover a redução do uso desses medicamentos é um desafio que envolve o trabalho conjunto entre órgãos nacionais e internacional e o setor produtivo. Dentre os desafios, a adaptação, como modificação de práticas de manejo e instalações, é a maior barreira encontrada.

No entanto deve-se conscientizar de que essas medidas são essenciais para garantir a capacidade de tratar e prevenir doenças infecciosas com medicamentos seguros e eficazes, que sejam de qualidade assegurada e utilizados de forma responsável e acessível. Em sinergia com o tema, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) em parceria com diversas instituições, incluindo o apoio da Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS), lançou o livro “Suinocultura: uma saúde e um bem-estar” que trabalha ao lado de  pesquisadores e demais profissionais renomados na suinocultura, o conceito de saúde única no enfrentamento deste problema. 

Dentre os temas abordados nos 24 capítulos e 500 páginas, estão o uso responsável de antibióticos, sustentabilidade corporativa e a implementação do bem-estar animal nas diferentes fases de produção, conectando uma só saúde e um só bem-estar. A implementação de programas de boas práticas de produção, o caminho para melhorar o manejo das granjas de suínos e, por consequência, a qualidade de vida dos animais. Além da revisão das práticas de manejo, adequações de conduta, e escolha de instalações, verificando pontos cruciais de situações que ocasionam estresse e doença, aspectos fundamentais para promover uma produção mais equilibrada.

Para a Diretora Técnica da ABCS, Charli Ludtke, que contribuiu para a construção do livro como editora e autora, “implementar programas de boas práticas de produção é o caminho para melhorar o manejo das granjas de suínos e, por consequência, a qualidade de vida dos animais. Reaprender a olhar o animal para reduzir as situações de estresse crônico é ponto base nesse movimento. Revisar e ponderar práticas de manejo, adequações de conduta, e escolha de instalações, verificando pontos nevrálgicos de situações que ocasionam estresse e doença são aspectos fundamentais para promover uma produção mais equilibrada.”

Durante o evento de lançamento, que ocorreu de forma online na última quinta-feira (26/11), a chefe de divisão de bem-estar animal da Coordenação de Boas Práticas e Bem-estar Animal (CBPA/MAPA), Lizie Buss, falou sobre a atuação do departamento no setor, junto a ABCS. “Esse livro foi pensando na melhoria contínua da suinocultura e na responsabilidade que temos de entregar produtos de qualidade, com boas práticas incorporadas e pensando na sustentabilidade da cadeia. Gostaria de ressaltar também a importância de todos os profissionais na luta para o uso racional de antimicrobianos, precisamos muito das boas práticas no dia-a-dia das propriedades rurais para reduzir o uso de medicamentos.” A estreia contou também com a presença dos Médicos Veterinários e também organizadores, Juliana Ribas (Agroceres PIC), da coordenadora de sanidade agropecuária e inocuidade dos alimentos do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), Lúcia Maia e do pesquisador e consultor Cleandro Pazinato Dias. O livro está disponível em formato digital no site da ABCS. Confira! 

Tags:
Fonte:
ABCS

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário