As importações de carne suína da China sobem para recorde com o ressurgimento da peste suína

Publicado em 20/04/2021 09:47 105 exibições

As importações de carne suína da China saltaram para um recorde histórico em março devido às preocupações com a oferta, após o ressurgimento da peste suína africana no maior consumidor e produtor mundial.

Leia Mais:

+ Em 11 dias úteis, embarque de carne suína de abril/21 atinge mais de 80% do total registrado em abril/20

As remessas de entrada aumentaram 16% em relação ao ano anterior para 460.000 toneladas, impulsionando as importações gerais de carne para um recorde também, de acordo com dados alfandegários de domingo. As compras no primeiro trimestre avançaram 22%, para 1,16 milhão de toneladas, mostraram os dados.

Os rebanhos de suínos poderiam ter contraído até 30% em novembro, disse Pan Chenjun, analista sênior de gado do Rabobank , à medida que doenças de inverno, incluindo novas cepas de peste suína africana, atingiam as fazendas do país. Os estoques de suínos podem estar atualmente de 60% a 70% do normal, estima Pan.

De acordo com o National Bureau of Statistics, o estoque de suínos do país totalizou 415,95 milhões no final de março, cerca de 30% a mais que no ano anterior. Isso se compara com 411 milhões de suínos no final do primeiro trimestre de 2017, indicando que os números se recuperaram aos níveis anteriores ao surto da doença mortal suína em 2018, mostram os dados do bureau.

As importações, impulsionadas em parte pelas compras do estado, permanecerão fortes em maio, já que os traders antecipam uma recuperação nos preços domésticos da carne suína, que têm caído recentemente em parte como resultado da venda de fazendas de suínos, disse Lin Guofa, analista sênior do Bric Agriculture Group.

Fonte:
Bloomberg

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário