Suinocultura independente: semana registra movimentação de preço diferente entre regiões produtoras

Publicado em 08/07/2021 15:56 192 exibições
Os produtores de Minas Gerais e São Paulo viram os preços aumentarem nesta quinta-feira (8), enquanto em outras regiões, persiste a queda nos valores

Logotipo Notícias Agrícolas

Nesta quinta-feira (8) o mercado da suinocultura independente foi de movimentações distintas entre as principais regiões produtoras. Lideranças de Estados que obtiveram alta no preço dos animais vêem o momento com otimismo, como um rebote das baixas acumuladas em junho.

Depois de três semanas consecutivas sem acordo entre produtores e frigoríficos, nesta quinta-feira (8) o preço do suíno no mercado paulista subiu, passando de R$ 6,40/kg vivo para R$ 6,67/kg nesta semana.

Segundo informações da Associação Paulista de Criadores de Suínos (APCS), apesar da pequena alta em relação à semana anterior, os suinocultores estão esperançosos por novos realinhamentos de preços para os próximos dias. 

De acordo com o consultor de mercado da Associação dos Suinocultores do Estado de Minas Gerais (Asemg), Alvimar Jalles, o mercado mineiro vendeu muito na semana corrente com a competitividade da carne suína do preço anterior acordado em R$ 6,00. Esta demanda aquecida fez com que o preço negociado nesta quinta-feira (8) subisse para R$ 7,50/kg.

"Esse processo já é conhecido por nós e se chama “efeito chicote”: é quando as compras são disparadas em patamares de preços em que a carne suína fica muito competitiva invertendo a tendência de baixa para alta. 
É o novo “mini-ciclo” que se inicia", disse.

Em Santa Catarina, onde o mercado independente também negocia os animais às quintas-feiras, entretanto, o movimento foi de baixa, saindo de R$ 6,54/kg vivo para R$ 6,45/kg vivo, conforme dados da Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS).

Considerando a média semanal (entre os dias 01/07/2021 a 07/07/2021), o indicador do preço do quilo do suíno do Laboratório de Pesquisas Econômicas em Suinocultura (Lapesui) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) teve queda de 2,42%, fechando a semana em R$ 6,37.

"Espera-se que na próxima semana o preço do suíno vivo apresente queda, podendo ser cotado a R$ 6,18", informou o reporte do Lapesui.
 

Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário