Suinocultura independente: Preços têm leves altas, mas produtor ainda no prejuízo

Publicado em 16/09/2021 16:26 e atualizado em 16/09/2021 17:42 93 exibições

Logotipo Notícias Agrícolas

Nesta quinta-feira (16) o mercado da suinocultura independente sinalizou um possível cenário de retomada nos preços em algumas das praças produtoras. 

Segundo o presidente da Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS), Losivanio de Lorenzi, o mercado fechou cotado a R$ 7,50, o que sinaliza uma possível retomada da demanda.

"Outra questão importante que se deve considerar é que voltou a abrir normal, sem restrição de horário para comércio e isso faz também com que aumente a demanda no mercado interno", comenta Losivanio. 

Apesar da valorização da semana, de acordo com Losivanio, a expectativa é que os preços sigam subindo, considerando que o produtor ainda tem prejuízo de R$ 100,00 por animal comercializado. "Vai ser difícil fechar o ano com lucratividade na atividade. Essa é a preocupação do setor", acrescenta. 

No Rio Grande do Sul, onde a negociação é realizada às sextas-feiras, a expectativa também é de preços mais atrativos nesta semana. O quilo do suíno independente na semana do dia 10 foi negocidado por R$ 6,51.

"Pelo que estamos vendo a demanda está mais positiva, os negócios estão girando bem. O preço da carcaça subiu um pouco e as vendas internas estão mais aquecidas. Acredito que amanhã a negociação feche um pouco acima disso", comenta. 

Em Minas Gerais, a bolsa fechou com preço de R$ 7,50. Segundo o consultor de mercado da Associação dos Suinocultores do Estado de Minas Gerais (Asemg), Alvimar Jalles, "as boas vendas do mercado mineiro já colocam as idades das granjas em um nível abaixo dos final de ano". 

A bolsa de Suínos de São Paulo terminou sem comercialização nesta quinta, com a sugestão de preço por parte da Associação Paulista de Criadores de Suínos (APCS) em R$ 8,00/kg. 

No estado do Paraná, Considerando a média semanal (entre os dias 09/09/2021 a 15/09/2021), o indicador do Preço do Kg vivo do Laboratório de Pesquisas Econômicas em Suinocultura (Lapesui) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) teve alta de 8,42%, fechando a semana em R$ 6,72.

No comparativo mensal das médias semanais, o preço do kg/vivo do suíno no Paraná apresentou alta de 3,27% em relação à semana do dia 18/08/2021. No comparativo mensal das médias semanais, o preço do kg da carcaça do suíno no Paraná apresentou alta de 1,34% em relação à semana do dia 18/08/2021.

Espera-se que na próxima semana o preço do suíno vivo apresente alta, podendo ser cotado a R$ 6,85.

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário