ABCS quer aumentar em 2kg consumo per capita de carne suína

Publicado em 28/01/2010 13:02 1439 exibições
Campanha nacional intitulada ‘Um novo olhar sobre a carne suína’ será lançada em Francisco Beltrão pela Associação Brasileira dos Criadores de Suíno
Atualmente, o consumo médio per capita de carne suína no Brasil é de apenas 13kg por ano. Número que nem se compara aos 45kg consumidos anualmente pelos europeus. É pensando justamente em aumentar o consumo da carne suína, que a Associação Brasileira dos Criadores de Suíno – ABCS, irá lançar nos próximos dias em Francisco Beltrão a campanha ‘Um novo olhar sobre a carne suína’.
A ABCS acredita que para aumentar em 2kg o consumo de cada brasileiro, serão necessárias 200 mil novas matrizes, o que deverá gerar grandes impactos, como a criação de 12 mil novos postos de trabalho diretos, 60 mil novos empregos diretos e indiretos na cadeia produtiva e 14 mil profissionais capacitados no processamento de cortes suínos e novas tecnologias aplicadas às industrias, comércio, e à produção.
Para tanto a campanha já está praticamente pronta. Envolvendo parceiros como o Sebrae e associações regionais de suinocultores, a campanha terá custo de R$9 milhões, mas que é pouco se comparado aos reflexos econômicos e financeiros que apenas 2kg a mais na mesa do brasileiro trarão. Os dados encontram-se na tabela ao lado.
No cenário mundial, o Brasil encontra-se em situação privilegiada, pois atualmente é o quarto maior produtor e também o quarto maior exportador da carne suína, mas Irineu Wessler, presidente da ABCS, explica que a associação pretende aumentar o consumo interno sem fazer com que as exportações sejam afetadas. “As exportações, hoje, correspondem a 600 mil toneladas. Pretendemos aumentar o consumo interno, sem fazer com que esse número baixe, e para isso precisamos ser fortes, pois há espaço lá fora”, diz.

CONQUISTANDO O PALADAR PELA IMAGEM
Uma pesquisa realizada pela ABCS apontou o preconceito, o preço, o formato, a conveniência e a relação com a obesidade como os principais fatores para que o brasileiro deixe de pôr na mesa a carne suína. Pela ordem lógica, então, a campanha de incentivo ao consumo pretende fazer com que todos esses aspectos da carne sejam melhorados. “O problema é nosso, da cadeia, não do consumidor”, acredita Irineu. “Temos que criar demanda para o consumidor ter acesso, valorizando nosso produto. Para isso, iremos organizar a questão da apresentação do corte nos açougues e mercados”, completa ele.
E é pensando assim que dentre as principais ações da campanha, uma delas será a realização de cursos para mercados, restaurantes e frigoríficos, a fim de fazer com que o consumo comece pela aparência da carne, tanto in natura, quanto a servida em churrascarias e restaurantes.
Um livreto com cerca de 30 receitas também será entregue. As opções vão desde cortes para forno, churrasco, grelha, até os cortes magros e os universais, que além de abrirem o apetite de qualquer um, comprovam que desde que seja bem apresentada e preparada, a carne suína também é uma grande aliada da saúde. Pois vários cortes possuem menos gordura, menos colesterol, porém o mesmo sabor.
A intenção da ABCS é evidenciar a versatilidade do preparo da carne, tendo em vista que o modo em que, muitas vezes, é apresentada ao consumidor prejudica sua comercialização. Além disso, mostrando-se de fácil preparo, a carne suína também pode agradar paladares na vida corrida das grandes cidades.
Na 24ª edição da Expobel, que acontece em março, a campanha já estará sendo desenvolvida, tanto que haverá até pavilhão especial de degustação de carne suína, a fim de fazer com que o público seja conquistado pelo sabor inigualável da carne, ao invés de olhar leitões e porcos em exposição. “A primeira região que será realizada a campanha é Beltrão, depois ela será executada em vários outros estados do Brasil”, finaliza Wessler.
A campanha da ABCS ainda contempla um concurso de redação entre alunos de escolas do município.

Tags:
Fonte:
Aqui Sudoeste Online

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário