Movimento inédito neste ano pode igualar preço do frango vivo ao do ano passado

Publicado em 19/07/2010 08:29 218 exibições
É cedo para apontar qualquer tendência, sobretudo porque apenas acabamos de entrar na segunda quinzena do mês, período em que tudo pode ocorrer. Mas se mantiver a atual cotação até o final de julho, o frango vivo encerrará o sétimo mês do ano com o mesmo preço alcançado um ano atrás – o que, pode não parecer, é fato praticamente inédito em 2010.

Historiando, só no primeiro dia de negócios do ano (2 de janeiro de 2010, um sábado), é que o frango vivo obteve cotação superior à de um ano antes. Ou seja: foi uma situação inercial, prevalecendo então, pelo baixo volume de negociantes, o valor praticado em dezembro. Mas a partir daí a cotação do produto despencou, permanecendo desde então inferior à de 2009. Na média de janeiro, ela ficou 6,07% abaixo do mesmo mês do ano passado; em fevereiro, 9,37%; em março, 9,28%; em abril, 11,85%; em maio, 13,29%; em junho, 27,98% - o pior resultado negativo até agora.

Em julho corrente, o preço médio do frango se encontra, até aqui, 14,44% abaixo da média registrada há um ano. E deve manter no mês média ainda inferior à de julho de 2009 (na verdade, em apenas uma ocasião nos últimos treze meses, ou seja, de julho de 2009 para cá, o frango vivo obteve, em um mês, valor superior ao de um ano antes: foi em dezembro do ano passado, mas por um valor pouco significativo: +1,26% sobre dezembro de 2008).

Mantida a atual cotação também em agosto próximo, o frango vivo irá, enfim, reverter o longo período de resultados negativos. Mas se isso ocorrer não será, infelizmente, em decorrência da valorização do frango neste ano, mas em função da desvalorização experimentada pelo produto há um ano, quando – como resultado de uma alta produção – o preço do produto começou a recuar já em julho, fechando aquele mês com uma cotação mais de 15% inferior ao valor de abertura.

Tags:
Fonte:
AviSite

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário