Região sul do Mato Grosso é berço da suinocultura

Publicado em 09/08/2010 11:13 885 exibições
Rondonópolis, a 220 quilômetros de Cuiabá é o berço da suinocultura mato-grossense. Clima e espaço apropriado contribuem para a expansão da atividade na região. O frigorifico de Suínos Agra Agroindustrial Alimentos S/A garante o abate de aproximadamente 2.400 animais por dia. A expansão desta indústria, incluindo fábrica de ração com uma produção de 12 mil toneladas por mês e a central de matrizes deixa os produtores ainda mais otimistas. Com 100 mil metros quadrados de área construída, a empresa tem capacidade para 87 mil suínos, sendo 5.500 matrizes.

Como o início da suinocultura em Mato Grosso foi na região Sul, no anos 90, os suinocultores que instalaram suas granjas naquela região passaram por todas as intempéries do mercado. O suinocultor Amerindo Lucas de Arruda, conta que em muitos momentos teve vontade de diversificar as atividades na fazenda. "Mas a abundância de comida para os animais me dava esperanças de bons preços".

Assim como em Rondonópolis, o setor está em expansão em todo o Mato Grosso. O gerente administrativo da Associação de Criadores de Suínos (Acrismat) de Mato Grosso, Custódio Rodrigues Castro Júnior acrescenta que a abundância de grãos é um dos principais motivos de crescimento do setor na região sul. Segundo ele, o custo de produção de um quilo de carne é de R$ 1,75 e a venda está em torno de R$ 2,25. "A margem está satisfatória e permite um pouco mais de investimento nas granjas".

Mesmo não tendo nada programado, Custódio diz que uma equipe da Acrismat deve visitar a 38º Exposul nesta semana. A ideia é fazer palestras e levar informações o desenvolvimento da atividade em Mato Grosso. "Temos atualmente 110 mil matrizes tecnificadas e a expectativa é aumentar este número".

História

As primeiras granjas tecnificadas produtoras de suínos em Mato Grosso foram construídas no início da década de 90. O objetivo era agregar valor aos grãos produzidos na região; mas foi somente a partir da criação do Programa Granja de Qualidade, em 1995, regulamentado em 1996, que a criação de suínos teve um maior desenvolvimento, sendo que o objetivo era a produção de suínos com alta tecnologia, obedecendo aos preceitos da Qualidade Total.

Além de Rondonópolis, municípios como Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Tapurah, Campo Novo do Parecis, Sapezal, Vera, Campo Verde, Primavera do Leste, Sorriso, Campos de Júlio, Itiquira, Trivelato e Tangará da Serra também se destacam na produção de milho e soja. Isso tem feito com que muitas empresas vinculadas ao setor procurem estas regiões para instalarem suas plantas. O resultado é a geração de emprego, renda e aquecimento da economia.

Tags:
Fonte:
Gazeta Digital

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário