MDA anuncia R$ 30,7 milhões para compra de leite do RS

Publicado em 23/09/2010 07:35
207 exibições
O ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, deve anunciar, hoje (23), a aplicação de R$ 30,7 milhões na aquisição de leite de produtores familiares do Rio Grande do Sul. O comunicado está programado para ser feito durante visita à CCGL, em Cruz Alta. Uma parte será aplicada por meio da Política de Garantia de Preço Mínimos (PGPM), com aporte de R$ 26,7 milhões - ainda a ser liberado pelo Ministério da Agricultura - em AGF e EGF. Outra parte virá pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que terá R$ 4 milhões. "A Conab já está comprando o leite pelo PAA e, se for necessário, será liberado mais recurso", disse Cassel.

O anúncio é uma resposta ao pleito dos produtores gaúchos entregue ao ministro durante a Expointer 2010. Segundo o presidente da Fetag, Elton Weber, a expectativa é que o aporte ajude a estabilizar o preço do leite. Ele também espera que, a partir disso, possa se estabelecer uma agenda de recuperação para o setor. "Não vai solucionar tudo, mas é sinal de que o governo está dando continuidade ao trabalho." Mesmo assim, adianta que a Fetag irá acompanhar o cenário para, se necessário, pedir mais recurso.

O superintendente da Conab no RS, Carlos Farias, explica que as aquisições de leite em pó devem começar tão logo sejam concluídas as que estão em andamento. Essas se referem ao aporte de R$ 40 milhões anunciado em maio. "O que tem sido demandado está sendo atendido." Segundo ele, o produto foi embarcado para diversos estados para compor cestas básicas de programas do governo federal. Para se beneficiar das aquisições do PAA, as cooperativas devem comprovar que pagaram ao produtor o preço de referência estabelecido pela Conab (R$ 0,53 por litro). O governo compra o leite em pó por R$ 7,50/quilo.

Na CCGL, Cassel também irá conhecer o projeto de Qualidade e Produtividade da indústria. Segundo ele, esse trabalho pode se enquadrar na chamada pública de projetos de assistência técnica que o ministério fará nos próximos 30 dias.
Tags:
Fonte: Correio do Povo

Nenhum comentário