Rússia anuncia que mercado interno não terá mais frango congelado

Publicado em 04/11/2010 09:08
256 exibições
A informação carece de confirmação ou, pelo menos, de mais detalhes. Mas, ontem, a imprensa russa divulgou e grandes órgãos internacionais de comunicação repercutiram a notícia de que a partir de 1º de janeiro de 2011 o governo russo só vai permitir a venda, no país, de carne de frango resfriada. Se isso for verdadeiro, exportadores como EUA e Brasil estarão alijados daquele mercado, já que a distância só permite a remessa de frango congelado.

Para Gennady Onishchenko, dirigente do Rospotrebnadzor, a Agência de Defesa do Consumidor, os produtores russos ou mesmo os exportadores (como EUA e Brasil) não serão prejudicados, pois existem novas tecnologias que possibilitam manter um frango resfriado por até 120 dias. Ele acrescentou que a decisão pela transição do frango congelado para o resfriado foi aprovada na Rússia em março de 2008, conforme atestam documentos arquivados no Ministério da Justiça.
A questão foi longamente discutida com nossos produtores, pesquisadores e com a comunidade científica ligada às Academias russas de Medicina e Ciências Agrárias. É uma decisão conjunta, baseada em análises técnicas. Por isso, não haverá volta, afirmou Onishchenko à agência de notícias Ria-Novosti.

A dúvida que cerca essa decisão refere-se à amplitude da proibição de venda do frango congelado no mercado russo. Até poucos dias atrás todas as notícias a respeito mencionavam que a restrição de uso do produto congelado, prevista para vigorar a partir de 1º de janeiro próximo, se referia apenas aos industrializados de frango. Mas a proibição pode ser mais ampla que a inicialmente apontada.
Tags:
Fonte: AviSite

Nenhum comentário