Preços globais recordes não alcançam a carne de frango

Publicado em 07/01/2011 08:43 257 exibições
A constatação, feita pela Organização das Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) de que os alimentos iniciam o ano com preços globais recordes abrange o conjunto das três principais carnes negociadas internacionalmente (bovina, suína e de frango), mas não a carne de frango, individualmente, cujo preço médio permanece bem aquém do alcançado na fase pré-crise econômica mundial, em 2008.

Na verdade, o Índice médio das três carnes continua sendo fortemente influenciado (para cima) pela carne de frango, que superou o desempenho das outras duas carnes de 2007 para cá. Mas depois de (comparativamente à média registrada entre 2002 e 2004) quase dobrar de preço no final de 2008, a carne de frango experimentou forte perda de preço em 2009 e, a despeito da recuperação mais recente, continua sendo negociada por valor cerca de 15% inferior ao atingido quase dois anos e meio atrás.

Embora não tenha alcançado a exuberância demonstrada pelo frango, a carne suína apresentou desempenho idêntico nas fases pré-crise, crise e pós-crise. Ou seja: após as altas, também perdeu preço em 2009, sem recuperá-lo até agora.

A carne bovina foi a que menos se beneficiou da fase de alta observada momentos antes da eclosão da crise econômica mundial. Assim, enquanto naquela ocasião os preços do frango registravam evolução superior a 90% (em relação a 2000-2004), os da carne bovina mal conseguiam um incremento de 15%. Em contrapartida a bovina é a única das três carnes a registrar, no momento, preços historicamente recordes.

Tags:
Fonte:
AviSite

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário