Agência de classificação de riscos vê cenário ruim e “rebaixa nota” da avicultura dos EUA

Publicado em 20/07/2011 14:20 229 exibições
Mundialmente conhecida (e criticada) por classificar, através de notas, os possíveis riscos dos investimentos efetuados em empresas ou mesmo em países (a Itália, por exemplo, é a “bola da vez”), a Fitch Ratings divulgou na semana passada relatório em que avalia os fundamentos da produção animal dos EUA.

Na avaliação da agência, são boas as perspectivas dos segmentos produtores de carne bovina e suína. O mesmo, porém, não se aplica à carne de frango.

Na opinião da Fitch, carne bovina e carne suína têm, como fatores favoráveis, a perspectiva de boas exportações e a escassa disponibilidade mundial de um e outro produto – o que deve contribuir para uma subida de preços e conduzir a uma melhora da lucratividade nos dois setores.
Essa é – diz a agência – uma situação oposta à da indústria norte-americana de carne de frango, que - devido à produção excedente, baixos preços e alto custo das rações - enfrenta pesadas perdas desde 2010. “No curto prazo, o preço [elevado] dos grãos continuará pressionando as margens do setor. Mas as recentes informações sobre queda na produção indicam que os produtores estão capitulando. Isto pode redundar em um modesto ajuste de preços até o final de 2011”, afirma Carla Norfleet Taylor, diretora da Fitch Ratings, citada pela imprensa dos EUA.

Tags:
Fonte:
AviSite

0 comentário