Ministro Mendes Ribeiro Filho anuncia R$ 737 milhões ao arroz

Publicado em 20/03/2012 17:28 525 exibições
Federarroz considera as medidas fundamentais para o setor
O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Mendes Ribeiro Filho, anunciou no final da manhã desta terça-feira (20/3) um pacote de medidas de apoio à comercialização do arroz gaúcho e catarinense, que deve dar suporte aos preços do mercado brasileiro neste primeiro semestre. Serão liberados pelo governo federal R$ 737 milhões para garantir o preço mínimo de comercialização de pelo menos 2,02 milhões de toneladas do cereal.

Os recursos serão fracionados em R$ 211 milhões para Aquisições do Governo Federal (AGFs), R$ 406 para leilões de Contratos de Opção Pública e outros R$ 120 milhões para Prêmio de Escoamento de Produto (PEP) e Prêmio Equalizador de Preço Pago ao Produtor (Pepro). Um cronograma de liberações foi divulgado, que contempla os programas entre abril e julho.

O recurso se destina ao Rio Grande do Sul e Santa Catarina, que representam cerca de 75% do arroz produzido no Brasil. O secretário-executivo do MAPA, José Carlos Vaz, também adiantou que uma reunião esta semana alinhou o posicionamento dos ministérios da Agricultura, Planejamento e Fazenda, para o cumprimento do cronograma estabelecido com os produtores.

Após cada leilão de opções, PEP e Pepro, o governo e Setor realizarão uma avaliação para buscar ajustes, se forem necessários, para tornar mais eficientes os mecanismos. Também é estudada uma forma de liberar o credenciamento de armazenagem para pessoa física.

O secretário nacional de Política Agrícola, Caio Rocha, anunciou que está sendo negociado com o governo argentino um acordo de cotas e fluxo da importação de arroz deste país pelo Brasil e também um estuda formas de incentivar o consumo de arroz a nível nacional. Na parte da tarde, técnicos do governo e arrozeiros se reuniram para detalhar o pacote de medidas, que tem o objetivo de garantir o preço mínimo e renda aos produtores, com maior segurança à comercialização. Uma novidade trazida pelo Secretário Executivo do Mapa, José Carlos Vaz, é de que o Ministro Mendes negocia uma mudança na governança da comercialização para dar mais autonomia e objetividade ao MAPA, quanto a liberação dos recursos, evitando a burocracia da atual portaria interministeriail.

Para Renato Rocha, presidente da Federarroz, o pacote é muito bom e contempla as demandas setoriais mais emergenciais. “Temos recebido um apoio importante do ministro Mendes Ribeiro Filho e sua equipe, que têm um grande conhecimento das questões da orizicultura e estão se esforçando para resolver não apenas os casos pontuais, mas as questões estruturantes, como as assimetrias do Mercosul, a estagnação do consumo e os custos de produção”, enfatizou o dirigente. Segundo ele, os preços estão estabilizados no Rio Grande do Sul em torno de R$ 25,00 e com 25% da safra colhida, o anúncio destas medidas deve impactá-los positivamente. “Esperamos a recuperação das cotações acima do preço mínimo de garantia e um patamar remunerador em 2012/13, por conta dos estoques mais ajustados”, frisa o dirigente.

 

Clique aqui para ampliar!
Tags:
Fonte:
Federarroz

0 comentário