Exportações reforçam recuperação dos preços do arroz

Publicado em 17/04/2012 16:07 463 exibições
País aumentou o ritmo das vendas externas em março
Depois do recorde de exportação alcançado no ano comercial 2011/12, com 2,09 milhões de toneladas, o Brasil aumentou o ritmo das vendas externas no primeiro mês do ano comercial 2012/13. Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), o Brasil alcançou volume de exportação de 186,7 mil toneladas de arroz (base casca), praticamente o dobro do volume embarcado em fevereiro. A participação do arroz beneficiado é significativa e representa praticamente a metade das vendas internacionais.

O presidente da Federarroz, Renato Rocha, considera que são números a serem comemorados e que ratificam a posição da entidade de que o Brasil alcançará exportação próxima de 1,5 milhão de toneladas no atual ano comercial. “Este volume de vendas, mesmo sem o suporte de mecanismos do governo federal demonstra que a qualidade do arroz brasileiro está fidelizando clientes e que há outros fatores de competitividade além dos preços. E vamos consolidar nossa fatia no mercado”, destaca. Ainda segundo Renato Rocha, nesta semana a Federarroz terá reunião com um grupo europeu interessado em importar grandes volumes de arroz do Brasil. “Há demanda, e com os mecanismos de suporte aos preços internos devemos superar em muito os números da Conab”, cita.

Diante de um cenário de escassez de oferta e do pico de colheita no Mercosul, as importações também foram significativas em março, chegando a praticamente 120 mil toneladas, o dobro das compras de fevereiro. No entendimento do dirigente arrozeiro, a Argentina desovou o restante de seus estoques represados ao longo do ano, com 63 mil toneladas, seguida do Uruguai e Paraguai. “O Paraguai só produz pra vender para o Brasil”, cita.

Ainda assim, lembra que o Brasil arranca com um superávit de 60 mil toneladas, depois de ter alcançado um recorde de exportações no ano passado. “Esse é mais um indicativo de preços internos mais fortes em 2012, mas também reforça a necessidade de exportarmos para não permitir que os excedentes do Mercosul afetem negativamente os preços internos”, acrescentou.

Em 2011/12 a exportação brasileira somou 2,09 milhões de toneladas, ou 234% mais vendas externas do que no ano anterior (40 mil t acima do previsto pela Conab no final do ano e mais de 1 milhão sobre o projetado no início de 2011). Quase 60% do volume foram destinados aos países africanos, com 65% do total de arroz beneficiado, portanto, com valor agregado e a geração de empregos e renda no Brasil. Só o arroz parboilizado representou 840 mil toneladas, ou 40% das vendas. Ao longo do ano comercial 2011/12, o Brasil importou 821,4 mil toneladas, ou seja, 29 mil toneladas baixo da previsão da Conab.

Tags:
Fonte:
Federarroz

0 comentário