Alta do dólar valoriza o mercado de cacau

Publicado em 22/05/2012 10:46 832 exibições
“A alta no dólar influencia diretamente o preço de cacau, porque o preço que se paga ao produtor é baseado na cotação da bolsa de Nova Iorque e da taxa de câmbio do dólar”, informou Thomas Hartmann, analista e consultor da TH Consultoria. Isto significa que o cacauicultor pode começar a vislumbrar uma melhora em relação ao preço do cacau, pois o produto é vendido em dólar e recebido em real e assim o produtor pode ganhar mais dinheiro se o dólar continuar valorizado. 

É importante salientar, que quando a taxa do câmbio sobe a tendência é que o preço pago ao produtor fique melhor, mas essa característica é apenas para as culturas que são negociadas através do mercado internacional. “A alta do dólar, no caso da agricultura e especificamente do cacau ajuda. Faz o preço interno subir”, informou o analista de Mercado Paulo Torres.

Além do dólar, outros fatores influenciam a formação do preço de cacau, que muitas vezes é constituído por especuladores. Segundo Hartmann estes especuladores são os responsáveis por “jogar” o preço para cima ou para baixo, mas o fato é que a alta do dólar está refletindo diretamente no preço da amêndoa e reanimando os cacauicultores, que estavam vivenciando um histórico de baixa. 

O dólar está em alta por duas razões. A primeira foi uma medida que o governo nacional adotou para estimular a valorização da moeda americana junto ao real. E a outra é a crise na Grécia que está provocando a alta do dólar no mercado internacional. “Os especuladores estão fugindo das moedas européias e estão migrando para o dólar, então quando tem mais comprador o preço tende a subir”, informou Hartmann. 

Segundo Paulo Torres, a tendência do preço de cacau é manter-se em alta. “Quanto ao preço do cacau, deverá se manter firme e com tendências de alta, por motivos fundamentais e estruturais do mercado. Podem haver quedas pontuais dos preços instigadas pela situação macro econômica, porém se acontecerem devem ser temporárias. A tendência fundamental do mercado de cacau é andar de lado com tendências de alta a partir do segundo semestre,” concluiu.

No sul da Bahia o preço pago ao produtor passou de R$74, para R$79 a arroba da amêndoa um aumento estimado em 6.76%. 
Tags:
Fonte:
Mercado do Cacau

0 comentário