Arroz: Outubro encerra com queda mínima e preços em leve recuperação

Publicado em 31/10/2012 06:45 290 exibições
Mesmo com a pressão de oferta dos estoques públicos e dos arrozeiros que precisaram vender produto para quitar o custeio em outubro, o mês encerra com perda próxima de 1% sobre setembro e viés de recuperação.
A expectativa de que outubro seria um mês de cotações menores do que se setembro se confirmou. Isso porque houve aumento de oferta pelos produtores, para pagarem o financiamento de custeio das lavouras que venceu entre os dias 15 e 20, os leilões de estoques do governo federal e, também, uma recuperação importante nos mananciais do Rio Grande do Sul, que garantirão o plantio de uma área pouco menor do que na safra 2011/12 na temporada que se inicia.

Depois de a queda nos preços margear 2% na semana dos vencimentos, os preços mostraram leve e gradativa recuperação na última semana. Nesta terça-feira, dia 30 de outubro, o indicador de preços de arroz em casca Esalq/Bolsa Brasileira de Mercadorias – BM&F/Bovespa, a saca de arroz em casca (58x10) alcançou preço de R$ 38,83, acumulando uma desvalorização de 1,35%. Em dólar, pela cotação do dia, a saca equivalia a US$ 19,12. Nas suas análises, Planeta Arroz já alertava para uma tendência de leve baixa nos preços do cereal no Rio Grande do Sul por conta do vencimento das parcelas de custeio da lavoura 2011/12 entre os dias 15 e 20 de outubro.

A suspensão do leilão programado para esta semana, que teria oferta de 80 mil toneladas de arroz da Conab, a previsão de que a área cultivada será pouco menor do que na safra passada no Brasil e de diminuição dos estoques de passagem, bem como a retração da oferta, geram nestes últimos dias de outubro um viés de recuperação dos preços, que deve desencadear em uma alta mais importante em novembro. Isso, apesar do referencial de preços com os de importação. As chuvas, que recuperam mananciais, também atrasaram um pouco o plantio em algumas regiões. O que ainda não preocupa pois há, ainda, 15 dias para que o RS conclua seu cultivo na melhor época de semeadura. A partir de 15/20 de novembro, quanto mais tarde a lavoura é plantada, menores os resultados da produtividade e na qualidade de grão.

A grande expectativa da semana é para a manifestação oficial do governo brasileiro a respeito da repactuação das dívidas dos arrozeiros, que deve acontecer até o dia 10 de novembro.

MERCADO

A Corretora Mercado, de Porto Alegre, indica valorização de 50 centavos na saca de arroz nos últimos 10 dias, e o preço referencial de 50 quilos em casca (58x10) no mercado gaúcho agora é R$ R$ 38,00. A saca de 60 quilos de arroz branco manteve cotação estável em R$ 78,00 sem ICMS/FOB e chega a São Paulo entre R$ 94,00 e R$ 100,00 com os tributos. Os quebrados de arroz registraram alta, com o canjicão referenciado em R$ 39,50 e a quirera em R$ 38,00, ambos em sacas de 60 quilos (FOB/RS). O farelo de arroz, FOB/Arroio do Meio (RS), manteve-se com cotação estável de R$ 380,00 por tonelada.
Tags:
Fonte:
Planeta Arroz

0 comentário