Faep enfrenta indústria e defende imposto sobre trigo norte-americano

Publicado em 17/09/2013 08:16
278 exibições
Lavoura comercial em Ponta Grossa: plano B das sementeiras

A ampliação do prazo para a indústria importar trigo do Hemisfério Norte sem imposto de 10% (prorrogado para 30 de novembro) prejudica a agricultura e deve ser revogada imediatamente. A bandeira foi levantada na última semana pela Federação da Agricultura do Paraná (Faep) e pela Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar), sob a alegação de que é necessário garantir condições para a comercialização da safra nacional. Ofício cobrando o fim do incentivo à indústria de farinha e de panificação, que têm custos reduzidos, foi enviado a cinco ministérios (Fazenda, Agricultura Pecuária e Abastecimento, Planejamento, Relações Exteriores, Desenvolvimento Agrário) e à Casa Civil. A isenção vem sendo prorrogada desde o início do ano. Segundo o governo, a medida ajuda no controle da inflação dos alimentos. Segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Trigo, o cereal nacional só é rejeitado quando não atende a padrões de qualidade.

Leia a notícia na íntegra no site da Gazeta do Povo.

Tags:
Fonte: Gazeta do Povo

0 comentário