Chuva interrompe colheita de soja e milho na Argentina, mas deve beneficiar trigo

Publicado em 28/04/2020 14:43 44 exibições

LOGO REUTERS

Por Hugh Bronstein e Maximilian Heath

BUENOS AIRES (Reuters) - Agricultores argentinos suspenderam as colheitas de soja e milho na região central do país devido às fortes chuvas, embora a umidade extra tenda a ajudar o plantio de trigo, cujo início está previsto para maio, disseram produtores e analistas nesta terça-feira.

As colheitas vinham se beneficiando com o clima seco no último mês, o que permitiu que agricultores produzissem mais da metade da safra 2019/20 de soja e um terço da safra de milho, antes de tempestades atipicamente severas começarem a atingir o cinturão de grãos do país no último final de semana.

"Suspendemos a colheita no sábado. Choveu cerca de 88 milímetros desde então. Nós precisamos de dois dias secos para voltar a colher", disse David Hughes, agricultor em Alberti, cidade no nordeste da província de Buenos Aires.

A previsão do tempo aponta para sinais mistos, com uma expectativa de redução nas chuvas no final desta terça-feira, mas em seguida uma retomada nas precipitações por mais alguns dias.

"Não vai haver colheita por pelo menos de quatro a sete dias", afirmou Santiago del Solar, produtor em Trenque Lauquen, oeste da província de Buenos Aires, onde a chuva acumulou 45 milímetros nos últimos dias. Ele acrescentou, porém, que as precipitações estão fazendo com que as condições para a safra 2020/21 de trigo melhorem.

A sequência ensolarada das últimas semanas vinha gerando preocupações de que o solo estivesse muito seco para a semeadura do cereal.

"As chuvas têm sido mais fortes do que o esperado, e isso será favorável ao plantio de trigo", afirmou Cristian Russo, analista da Bolsa de Cereais de Rosario.

"Praticamente não choveu em todo o mês de abril. Isso foi bom para a colheita de soja e milho, que avançou de forma rápida até agora, mas deixou as áreas de plantio de trigo secas", acrescentou.

Tags:
Fonte:
Reuters

0 comentário