Produtores de palma da Indonésia pedem remoção das regras de vendas locais

Publicado em 24/06/2022 09:55

Logotipo Reuters

Por Bernadette Christina

JACARTA (Reuters) – Produtores de palma da Indonésia querem que as autoridades eliminem a exigência de que os exportadores vendam uma porção de seu óleo de palma no mercado interno, uma medida que deve aumentar os embarques e significar maiores pagamentos das usinas por cachos de frutas frescas (FFBs), disse um representante agrícola.

A Indonésia, o maior exportador mundial de óleo de palma, chocou os mercados globais de óleo comestível ao proibir os embarques de óleo de palma por três semanas até 23 de maio, em uma tentativa de diminuir os preços domésticos do óleo de cozinha.

A proibição acabou sendo suspensa por causa do problema causado a uma indústria que emprega 17 milhões de trabalhadores e com agricultores reclamando que a política fez com que os preços do FFB caíssem 70%.

Desde que suspendeu a proibição, o governo cortou os impostos de exportação e lançou um programa de aceleração das exportações, mas os agricultores dizem que os preços do FFB permaneceram em baixa.

“O governo deve agir rapidamente para aumentar os preços do FFB aos agricultores, revogando os regulamentos que suprimem os preços”, disse Gulat Manurung, presidente do grupo de pequenos agricultores APKASINDO, em comunicado na quinta-feira.

Ele acrescentou que barreiras à exportação, como requisitos obrigatórios de vendas domésticas, e impostos pesam sobre os agricultores.

Atualmente, os exportadores de óleo de palma são obrigados a vender uma parte da produção no mercado interno. As empresas que não vendem para o mercado doméstico podem exportar, mas devem pagar um imposto extra de 200 dólares por tonelada.

Gulat disse que essas barreiras significam que as usinas não conseguiram vender os estoques acumulados durante a proibição. Ele estimou que, das 1.118 usinas da Indonésia, 58 pararam de comprar FFBs e 114 limitaram as compras.

Os preços do FFB estão sendo negociados na faixa de 1.150 a 2.010 rúpias (0,0775 a 0,1354 dólares) por kg, muito abaixo do nível ideal dos agricultores de 4.500 rúpias, disse Gulat.

Questionado sobre os pedidos de mudanças nas políticas, um porta-voz do governo disse que foram lançadas medidas para acelerar as exportações e que as políticas existentes seriam mantidas, observando que pode levar de duas a três semanas para voltar ao normal e que os preços do FFB também foram afetados por menores preços globais do óleo de palma bruto.

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário