Conab já tem recursos para primeira compra do ano de trigo, milho e feijão

Publicado em 09/01/2009 20:38 1185 exibições
O governo aprovou nesta semana R$ 324 milhões para compra, em janeiro, de trigo, feijão e milho, por meio da Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM), sendo R$ 126 milhões para Aquisições do Governo Federal (AGF), R$ 140 milhões para Contratos de Opção e cerca de R$ 57 milhões para outras despesas, como transporte e armazenagem.

A Conab vai aplicar a maior parte dos recursos da AGF em 100 toneladas de trigo do Paraná, 104 t do Rio Grande do Sul, 17 t de Santa Catarina e mil t do Mato Grosso do Sul. A outra parcela vai para compra de feijão do Paraná (10 t) e de Santa Catarina (5 t).

No Mato Grosso, a estatal vai aplicar os recursos dos Contratos de Opção para compra de 583 t de milho. A operação se refere aos contratos assinados no ano passado e que vencem este mês. Por este sistema, o governo garante ao produtor a compra de seu produto, por um preço fixado no contrato. Esta é uma alternativa contra os riscos de queda dos preços durante a comercialização. Ao final do período contratado, o produtor pode optar por vender o grão ao governo ou buscar melhor preço no mercado.

Pela PGPM, a Conab que tem essa missão junto ao Governo Federal, adquire por um preço mínimo os excedentes de produção do mercado, corrigindo as distorções de preços ao produtor, garantindo o sustento de sua renda e uma remuneração mínima para sua colheita.

Fonte: Agrolink
Tags:
Fonte:
Agrolink

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário