Produtor de feijão alega prejuízo por entregar feijão ao programa de AGF

Publicado em 10/06/2010 07:34 257 exibições
O produtor rural Mauricio Stipp, de Pitanga, vive um dilema há pelo menos quatro meses, desde que entregou 310 sacas de feijão ao programa de Aquisições do Governo Federal (AGF). O produto foi entregue em um armazém em Cruzeiro do Oeste, a 200 quilômetros da sua propriedade, e a documentação encaminhada à Conab, em Curitiba. Mas o pagamento pelo produto ainda não ocorreu.

“Não iria investir no beneficiamento, classificação, transporte e armazenamento se soubesse que não iria receber.” Ele lembra que no ano passado entregou e não teve problemas. “Por isso estava tranquilo que receberia este ano.” Mas, depois de receber uma ligação do banco cobrando o pagamento do empréstimo, Stipp percebeu que o pagamento do AGF não havia ocorrido. “Liguei para a Conab e eles alegaram que não havia dinheiro para pagar.”

Ele afirma que, na época em que depositou o produto, a saca valia R$ 84,70. Depois de três meses armazenado, o grão perdeu qualidade e valor de mercado. “Acredito que ago­­­ra não vendo nem por R$ 50.”

Tags:
Fonte:
Gazeta do Povo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário