Arroz: Safra mundial do cereal deve ser 2,5% maior, diz USDA

Publicado em 09/11/2010 08:00
229 exibições
Diz a tradição que o gesto de jogar arroz sobre os recém-casados representa o desejo de abundância, fertilidade e prosperidade para a nova família que se forma. Nessa safra, no entanto, a abundância pode ter um efeito negativo sobre os preços do cereal no mercado internacional. As últimas estimativas do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) ainda apontam para uma safra mundial de 452,54 milhões de toneladas, 2,5% acima da registrada na temporada anterior.

Contudo, os efeitos do clima já fizeram com o que o USDA reduzisse por duas vezes sua estimativa. Em agosto, por exemplo, as estimativas apontavam para uma oferta de quase 460 milhões de toneladas, volume que seria superior à demanda global. No relatório de outubro, no entanto, a oferta e a demanda ficaram mais ajustadas, fator que pode voltar a dar sustentação aos preços internacionais do cereal.

Mesmo com os ajustes, os cinco maiores produtores mundiais estão na Ásia - China, Índia, Indonésia, Bangladesh e Vietnã - ainda concentram quase 75% da oferta global, com 333,2 milhões de toneladas. O cereal é um dos três mais consumidos do mundo, atrás do milho e do trigo. Contudo, o arroz representa, sozinho, 60% das calorias ingeridas diariamente por mais de 2 bilhões de pessoas ao redor do globo. É por esse motivo que, na maior parte dos países produtores, sua autossuficiência é considerada uma questão de segurança alimentar para os governos.
Tags:
Fonte: Valor Econômico

Nenhum comentário