Feijão sobe mais em Fortaleza

Publicado em 06/12/2010 09:11 329 exibições
Clima desfavorável segue elevando o preço do alimento, que, em Fortaleza, teve o 4º maior aumento do País.
Item que vem influenciando o encarecimento da cesta básica fortalezense e brasileira, o feijão segue em alta em todas as regiões do País. A Capital cearense é destaque, amargando a maior alta entre as metrópoles nordestinas: 30,91% em outubro em relação a setembro.

Em âmbito nacional, a elevação no preço do grão preferido da mesa brasileira só foi superior em Belo Horizonte
(43,4%), Campo Grande (40,6%) e São Paulo (35,4%).

Os dados são de levantamento realizado pela GfK, uma das maiores empresas de pesquisa de mercado do Brasil e do mundo. Na Capital, o preço do grão acumula aumento de 107% de janeiro a novembro.

Apesar de contar com o impulso fortalezense, a região Nordeste teve o segundo menor aumento do feijão, com 22% de variação de setembro a outubro. O Norte teve a ascensão mais impactante (28,5%).

O Sudeste, influenciado por São Paulo e Minas Gerais, teve incremento de 26,6% no valor do grão. Na média do País, houve aumento de 23,8%, de acordo com a GfK.

Estabilidade à vista

O gerente de Serviços ao Cliente da GfK, Marcio Nardi, explica que o produto, essencial na mesa do brasileiro, tem apresentado crescimento expressivo ao longo de 2010. "Alguns especialistas acreditam em uma redução no preço do item nas próximas semanas, mas a queda de produção, devido à severa estiagem, além da falta de mão de obra, poderão manter os preços no mínimo estáveis", avalia. As consecutivas altas no valor do feijão ajudaram a elevar a cesta básica da Capital a R$ 208,91, de acordo com dados do Departamento Intersindical de Estudos Socioeconômicos e Estatísticos (Dieese) divulgados na última quinta-feira.

Preocupação

Apesar do valor da cesta na Capital ser o quinto mais barato do Brasil , o avanço do seu preço preocupa. A variação mensal é a segunda maior do País, atrás do desempenho anotado em Manaus (9,28%).

No Brasil, as cestas básicas mais baratas foram encontradas em Aracaju (R$ 179,78) e João Pessoa (R$ 193,49).

Tags:
Fonte:
Diário do Nordeste

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário