Trigo: Serão precisos dois anos para reconstruir os estoques, disse director da UBS AG

Publicado em 04/03/2011 08:38 290 exibições
Numa conferência pronunciada nesta quinta-feira em Singapura, o diretor de pesquisa de saúde do grupo financeiro suíço UBS AG, Dominic Schnider voltou a a firmar o que o diretor do USDA disse na semana anterior, de que “necessitaremos pelo menos dois ou três anos de boas safras” para reconstruir os estoques mundiais de milho, trigo e soja. Por conta disso, “os preços tenderão a subir ainda mais, pelo menos até 2012, quando podem começar a cair”. E o diretor Schnider foi bem específico: o trigo poderá subir até atingir US$ 10/bushel (ou US$ 1000 cents/bushel), a soja a US$ 15/bushel e o milho poderá atingir US$ 8,30/bushel.

O índice de alimentos mundiais da FAO-Organização para os Alimentos e Agricultura da ONU atingiu o recorde pela segunda vez em janeiro último, levado pela elevação dos preços dos cereais, carnes e açúcar. Isto poderá conduzir milhares de pessoas de volta à extrema pobreza, levando os governos a despender mais subsídios para os alimentos, aumentando os déficits orçamentários (com reflexos sobre o restante da economia).

Os preços dos alimentos estão  em um “nível perigoso”.

Eloe continua fazendo uma análise criteriosa da situação do milho, que envolve o etanol e respinga sobre as carnes e sobre o trigo.

Do trigo ele acredita que os preços poderão atingir US$ 1000cents/bushel caso a Rússia mantenha a suspensão de suas exportações e a China se torne um importador do cereal neste ano. Os estoques e trigo da Rússia foram estimados pelo USDA em 3,87 milhões de toneladas antes da colheita deste ano, contra 11,87 milhões do ano anterior.

A pior seca dos últimos 50 anos atingiu as áreas plantadas com trigo da China, devendo reduzir a produtividade nacional, o que poderá tornar esta nação asiática um importador de trigo, intensificando a concorrência pelos estoques de trigo americanos (e mundiais).

Tags:
Fonte:
Trigo & Farinhas

0 comentário