Quer vender hoje seu trigo para dezembro/11 ao nível de Preço Mínimo?

Publicado em 22/03/2011 15:13 690 exibições
Na última entrevista que concedemos ao site Notícias Agrícolas foi-nos perguntado o que seria necessário para garantir bom preço para a próxima safra brasileira de trigo. Como os moinhos brasileiros não fazem contratos futuros, uma das alternativas que cooperativas e cerealistas tem é a de recorrerem à exportação, fixando preços no mercado futuro de Chicago.

Como é que se faz isto?
Primeiro, como sempre, é necessário determinar com o maior grau de precisão possível o seu custo de produção, por tonelada, ou por saca de 60 kg. Digamos que o seu custo de produção seja equivalente aos R$ 23,70/saca ou R$ 395/tonelada calculados pela Secretaria de Agricultura do Paraná para o trigo pão.

Em segundo lugar, você procurará a cotação para Março de 2012 no mercado futuro de Chicago que, no momento em que escrevemos estas linhas está a 855,50 centavos de dólar/bushel (vide artigo sobre preços futuros abaixo, em nossa seção de Cenário Internacional). A isto você deve acrescentar o prêmio que, se continuar como está, deverá ser de 70 cents. Some as duas cotações e converta isto para R$/tonelada ou R$/saca60kg posto sua cidade. Aí compare com o seu custo de produção. Se houver lucro (neste momento deve apresentar um lucro ao redor de R$ 40,00/tonelada ou  10,12%) procure uma corretora que opere em Chicago e fixe o preço. Ela explicará como isto se fará.

Acha pouco o lucro? Todos conhecem vizinhos que quebraram na agricultura porque quiseram lucro demais e esperaram os preços subirem demais. Por outro lado, se você tiver lucro de 10% sobre todas as suas operações agrícolas, de forma regular, disciplinada e contínua, em 10 anos você dobrará o seu patrimônio. Quantos anos faz mesmo que você se dedica à agricultura? Já dobrou o patrimônio?

Se alguém não sabe exatamente como fazer tudo isto, mande um email para nós que poderemos explicar cada um dos passos mais detalhadamente.

Este comentário se baseia no Preço Mínimo atual e nos preços atuais. Certamente se houver alguma modificação, ambos andarão juntos lá na frente, como esperam os triticultores. De qualquer maneira, o que importa realmente é a diferença entre o seu custo de produção e o seu preço de venda, muito mais que o Preço Mínimo, que deveria ser (mas nem sempre é) de Garantia.

Tags:
Fonte:
Trigo & Farinhas

0 comentário