USDA prevê estoques finais mundiais menores para a safra 2011/12

Publicado em 11/05/2011 17:38 401 exibições
A leitura minuciosa, como sempre fazemos, do relatório do USDA sobre a produção mundial de trigo nos leva a pensar que os técnicos americanos não levaram muito em consideração as condições nas quais estão se desenvolvendo os plantios de trigo, tanto de inverno, quando de primavera, seja nos Estados Unidos, Canadá, Europa ou Mar Negro. Assim, a grande pergunta é: o presente relatório levou em consideração os efeitos predatórios do clima nestes países todos? O clima está adverso e, dependendo do seu comportamento, poderá alterar significativamente estes números.

O  relatório apresentou um panorama do trigo nos Estados Unidos para a safra 2011/12 que indica uma redução no fornecimento, com estoques finais da safra anterior menores e uma produção menor do que a anterior. Os estoques iniciais de 2011/12 são 14% menores do que os da temporada anterior, mas são ainda o segundo mais alto dos últimos 10 anos.  A produção de todos os trigos está projetada para 55,61 milhões de toneladas, 7% a menos do que a produção de 60,1 milhões da temporada anterior. A base da pesquisa projetou uma queda de 4% na produção de trigo de inverno devido a uma redução de área e de produtividade nos estados americanos do Colorado, Kansas, Oklahoma e Texas. Esta redução deverá ser parcialmente compensada pela produção de trigo brando com o aumento da área e previsão de produtividade maior. A oferta total de trigo dos EUA para 2011/12 está projetada para 2,992 milhões de bushels, 9% a menos do que a oferta de 2010/11.

O suprimento global para a safra 2011/12 foi estimado pelo USDA em 669,6 milhões de toneladas, cerca de 21,4 milhões de toneladas acima da produção de 2010/11. Aumentos na produção do grupo de países do FSU-12, combinado com aumentos na produção da Índia, do Norte da África Canadá e da União Européia são os responsáveis por esta elevação geral da produção.

A comercialização mundial do trigo deverá aumentar na temporada 2011/12 com as exportações mundiais aumentando cerca de 2% para 127,3 milhões de toneladas.  O aumento do suprimento na Rússia, Ucrânia e Casaquistão e o retorno desses países a exportação deverá acirrar a competição com a União Européia e com os Estados Unidos. A recuperação da produção de trigo canadense e a melhora da sua qualidade também deverão contribuir para aumentar esta competição.
O consumo mundial está projetando um aumento de 8,4 milhões de toneladas ou 1% em relação à temporada anterior, tanto para alimentação humana como animal em 2011/12.

Finalmente, os estoques globais estão estimados levemente menores em 181,3 milhões de toneladas, contra 182,2 milhões da safra anterior, de 2010/11.

Tags:
Fonte:
Trigo & Farinhas

0 comentário