Produtor pede TEC de 30% para o arroz

Publicado em 19/09/2011 07:55 256 exibições
A Federação das Associações Rurais do Mercosul (Grupo Farm) decidiu pedir aos governos federais que elevem de 12% para 30% a Tarifa Externa Comum (TEC) para o arroz importado de fora do bloco. Em assembleia geral durante a Expo Prado, em Montevidéu (Uruguai), o Grupo Farm redigiu proposta para que a alteração seja válida para compra do cereal até 31 de março de 2012. O documento assinado pelo presidente do Grupo Farm, Juan Néstor Núñez Irala, destaca que a superoferta deprime os preços recebidos pelos produtores. Atualmente, existe um excedente de 2,5 milhões de toneladas. Além disso, pontua, os subsídios aplicados na produção agrícola por outros países, especialmente asiáticos, prejudicam o mercado interno.

O documento será levado pelas federações de cada país aos ministros da Agricultura. O presidente da Comissão de Arroz da Farsul, Francisco Schardong, destaca que o objetivo é que o assunto seja colocado em pauta no encontro do Conselho Agropecuário do Sul (CAS), que reúne os ministros da Agricultura do bloco, em novembro.

Pedido semelhante foi realizado pelas associações de produtores de arroz, em 2010. Mas, segundo Schardong, a decisão do Grupo Farm dá mais força à medida. "É temporário, mas muito importante para amenizar a crise enfrentada pelos produtores", diz a liderança da Farsul. Já o presidente da Federarroz, Renato Rocha, diz que a federação é parceira dessa decisão, mas ele frisa que todos os governos do Mercosul precisam aderir para que seja válida.

Esta semana, a entidade buscará novamente os ministérios da Agricultura e da Fazenda para tratar da repactuação de dívidas, uma vez que, segundo Rocha, muitos bancos não estão aderindo. "O produtor não está podendo honrar seus compromissos e nem retirar novo crédito."

Tags:
Fonte:
Correio do Povo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário