Seca reduz previsão do trigo na Argentina

Publicado em 23/09/2011 08:42 498 exibições
A estiagem na Argentina afeta o cultivo do trigo e provoca importante quebra da safra 2011/12. O Ministério da Agricultura argentino estimou que a produção ficará entre 11 e 13 milhões de toneladas, um volume inferior aos 14,7 milhões de toneladas da safra anterior, conforme relatório publicado ontem. As projeções iniciais do governo apontavam para um aumento da produção acima de 15 milhões de toneladas em uma área cultivada de 4,7 milhões de hectares. O ministério também reviu a área cultivada com o cereal para 4,5 milhões de hectares.

O governo argumentou que a quebra da safra é consequência da seca do último mês, que afetou os rendimentos da lavoura em importantes regiões produtoras. A atualização das estimativas oficiais está em sintonia com os relatórios da bolsa de cereais de Rosario, que projetavam superfície de 4,5 milhões de hectares, e colheita em torno de 12,5 milhões de toneladas. Para o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), o país produzirá 13,5 milhões de toneladas de trigo.

Nesta semana, os produtores de trigo argentinos rejeitaram uma proposta da Agricultores Federados Argentinos (AFA) que, supostamente, pretende acabar com as distorções na comercialização dos cereais. A AFA, cooperativa apoiada pelo governo, sugere que, uma vez realizada a projeção da produção anual pelo Ministério de Agricultura, os produtores recebam dois certificados emitidos pela Administração Federal de Renda Pública (Afip). Um deles compromete o produtor a vender 40% de sua safra ao mercado doméstico. O outro garante a exportação do trigo disponível.

Tags:
Fonte:
DCI

0 comentário