Arroz: Carga tributária brasileira dificulta concorrência com Mercosul

Publicado em 21/10/2011 08:45 e atualizado em 21/10/2011 09:48 385 exibições
Os baixos preços para o produtor, a forte concorrência da América do Sul e a alta tributação para o produtor de arroz no Brasil culminaram nesta semana na criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do arroz no Rio Grande do Sul.

A Comissão irá discutir assuntos como a discrepância entre o preço pago ao produtor de arroz e o pago pelo grão nas gôndolas do supermercado, além de buscar soluções para a forte concorrência enfrentada pelo setor orízicola no Brasil frente aos preços atrativos do cereal ofertado pelos países do Mercosul.

Mesmo com as recentes medidas governamentais, o excedente de grãos no mercado pressiona os preços pagos ao agricultor para baixo. A queda na remuneração também influencia a próxima safra, pois o produtor possui menos recursos para investir em tecnologias.

De acordo com o presidente da Federarroz, Renato Rocha, a carga tributária brasileira atual onera o custo da produção, o que acaba dificultando o processo de comercialização tanto no cenário interno quanto externo. Isso leva a uma assimetria com os países do Mercosul que são livres de tributação e, portanto, comercializam sua produção a um preço mais baixo, gerando excedente de produção no mercado brasileiro.

Tags:
Por:
Ana Paula Pereira
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário