Trigo brasileiro perde espaço no mercado internacional com retorno da Rússia

Publicado em 26/10/2011 07:35 e atualizado em 26/10/2011 08:55 454 exibições
As regiões produtoras de trigo da Rússia e outros países do leste Europeu voltam ao mercado após recuperarem-se da forte seca dos últimos dois anos, amargando uma quebra na produção da ordem de 30%. Com isso, o Brasil deve perder um espaço no mercado que havia conquistado apenas em detrimento da saída desses países do quadro de exportações mundiais do cereal.

Como estratégia de retorno, a Rússia adotará medidas agressivas a fim de recuperar seus antigos mercados, sobretudo a África, para onde o Brasil mais enviou trigo. Enquanto o trigo russo está sendo vendido a valores próximos de US$ 240 a tonelada, o Brasil não consegue enviar o cereal para o continente africano por menos de US$ 300 a tonelada.

Segundo Sistema Alice (Análise de Informações de Comércio Exterior) do MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), foram exportadas para o continente africano 1,69 milhão de toneladas. O total de embarques de trigo brasileiro, de janeiro a setembro deste ano, somou 3,072 milhões de toneladas.Antes de 2010, as exportações de trigo do Brasil eram inexpressivas, com exceção de 2004 (1,3 milhão de toneladas).

De acordo com o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), a produção mundial crescerá 5% em 2011/12, sendo que os 12 países que formam a região das antigas repúblicas soviéticas terão um aumento de 35%.

O Brasil é um dos maiores importadores de trigo do mundo, consome 11 milhões de toneladas/ano e produz somente 5 milhões de toneladas. A safra nacional tem baixa qualidade e é usada, geralmente, em ração animal.

Com informações do Valor Econômico.

Tags:
Por:
Fernanda Cruz
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário