Frutas da estação têm melhor preço e mais qualidade

Publicado em 23/01/2012 10:24 809 exibições
Na Ceagesp, em São Paulo, consumidor encontra excelente preços dos produtos comercializados em plena safraFrutas como laranja, limão, melancia, figo, manga tommy, banana nanica, maracujá, maçã gala são ótimas opções de compra no verão

Frutas como laranja, limão, melancia, figo, manga tommy, banana nanica, maracujá, maçã gala são ótimas opções de compra no verão. Nessa época, elas podem ser encontradas a bons preços no atacado e com alta qualidade no Entreposto Terminal São Paulo (ETSP), maior central de abastecimento da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp).

De dezembro para janeiro, os preços das frutas da estação baixaram na central de distribuição. O limão, que custava R$ 2,32 o quilo, agora está R$ 1,04, o que representa uma economia de 55,2% para o consumidor. O maracujá passou de 3,76 para R$ 2,45, com uma queda de quase 35%. Figo e maçã registraram baixa de até 30% nos valores por quilo. A melancia registrou menos 9,6% e a laranja menos 8,5%. A banana nanica ficou 2,7% mais barata.

De acordo com o economista da Ceagesp, Flávio Godas, também há muitas alternativas de compra de hortaliças, que permanecem com os valores estáveis. “As chuvas pontuais no cinturão verde de São Paulo não afetaram a quantidade ofertada do setor e o consumidor encontra diversos preços atrativos em itens como alface, repolho, agrião, couve, escarola e acelga”, analisa Godas. Pimentão, beterraba, cebola e mandioca são os legumes com melhores preços ness época do ano, apesar de o setor ter sofrido com as perdas na produção nos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais devido às fortes chuvas.

Tendência

Historicamente, o verão tem como característica chuvas quase diárias e altas temperaturas, o que prejudica bastante as hortaliças. Até o final desta estação, a tendência é de elevação dos preços nos setores de legumes e verduras. A qualidade dos produtos, principalmente das folhagens e legumes mais sensíveis, pode apresentar problemas. A perda de qualidade, invariavelmente, acarreta redução do volume ofertado e aumento dos preços. Segundo Godas, em contrapartida, as frutas em plena safra devem permanecer com excelentes preços.

Tags:
Fonte:
Mapa

0 comentário