RS: Governo prepara medidas para conter alta dos alimentos

Publicado em 21/03/2014 10:07 725 exibições

O festival de aumentos dos preços dos alimentos levará o governo a tomar medidas para atenuar a alta da inflação. Em reunião prevista para a terça-feira, a câmara técnica do Conselho Interministerial de Estoques Públicos de Alimentos (Ciep) determinará a venda de estoques de milho para abastecer algumas regiões, sobretudo o Nordeste, e discutirá ações em alimentos básicos, como o feijão, afetado pelo clima nas principais áreas produtoras do País.

Leia a íntegra no Zero Hora

Tags:
Fonte:
Zero Hora

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

2 comentários

  • Evandro Nogueira Barbosa Rio Brilhante - MS

    Enquanto não houver uma mudança de rumo no Brasil, enxergando que fome se combate com oferta de alimentos e não com oferta de dinheiro o caminho será esse mesmo. Quero deixar uma pergunta: O que os brasileiros vão comer daqui pouco tempo? Olhe o preço da carne bovina, milho e soja, onde chegará o preço das outras fontes de proteína!

    Agricultores brasileiros se preparem, independente de quem ganhe as próximas eleições, vamos ter que lutar muito, mas muito mesmo pois não teremos saída, alguém conhece o imposto argentino "retenciones", então ele será implantado aqui também, alguém duvida!Os "técnicos" do governo ainda acreditam que feijão é a base da alimentação dos brasileiros!Mais uma para pensar: Imagina se o Brasil tivesse rodovias, ferrovias,portos e o câmbio não fosse manipulado via taxa selic!

    0
  • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

    Hà muito tempo o governo tem apostado na alta da inflação com o objetivo de manter o crescimento econômico. No caso dos grãos o que era pra ser motivo de escândalo, virou motivo de comemorações. Principalmente os politicos tiravam dividendos do fabuloso resultado da balança comercial agroindùstrial, mantida com não menos fabulosos subsidios governamentais. Ninguèm reclamou quando o governo fez com que de uma hora para outra, houvesse aumento no preço dos grãos via desvalorização cambial. A coisa foi de tal sorte perversa que liquidou vàrios dos agora esquecidos granjeiros que tiveram seus negòcios arrasados. Houve quem gritasse, "Não importa quem tenha de pagar". Esquecendo de que, se o governo pode tirar de quem bem entende para doar a quem quer, pode tambèm, a hora que quiser, tirar daqueles mesmos, que se beneficiaram de uma politica imoral e desonesta. Os politicos que tornaram-se magnatas do agronegòcio, entrando para a base do governo não perdem por esperar... Vou lembra-los tambèm de que o pròprio governo irà tirar proveito dessa situação, reafirmando a necessidade de uma retomada da reforma agrària, devido à impossibilidade do agronegòcio produzir comida barata aos brasileiros. Quem pensa que o PT irà perder com a inflação està muito enganado. Isso somente os ajudarà a reforçar o discurso anti-agronegòcio.

    0