Prêmio para cacau pode estimular produção mas esfriar demanda

Publicado em 17/07/2019 10:46
30 exibições

Os dois maiores produtores de cacau do mundo decidiram inovar para exercer mais controle sobre o mercado e ajudar os agricultores. O problema é que o efeito pode ser exatamente o oposto.
A Costa do Marfim e Gana planejam acrescentar um prêmio de US$ 400 por tonelada às vendas de cacau. Embora a medida possa estimular a produção, os preços mais altos podem esfriar o consumo. Segundo traders e analistas, isso levaria o setor a um cenário perigoso de expansão e retração.

"Apesar de parecer justo para os agricultores, há consequências não desejadas", disse Marcelo Dorea, operador sênior de commodities da firma de investimentos First New York e veterano do setor. A medida tem "o potencial de, ao longo do tempo, levar a superávits sequenciais e estruturais e, inevitavelmente, a preços futuros mais baixos”.

Veja a notícia na íntegra no site do Mercado do Cacau.

Tags:
Fonte: Mercado do Cacau

0 comentário