Hortifruti: Quarentena no estado de SP se inicia hoje

Publicado em 24/03/2020 14:27
135 exibições

Com a quarentena em todo o estado de São Paulo, que se inicia oficialmente nesta terça-feira, 24, todos os estabelecimentos comerciais e de serviços não essenciais à população devem ser fechados, conforme decreto do governador de São Paulo, João Doria. A medida visa reduzir a disseminação do novo coronavírus (Covid-19) no estado, que até o momento, lidera em número de casos confirmados, suspeitos e de mortes em decorrência da doença. Segundo o governo estadual, a medida será adotada até o dia 07 de abril.

Dentre os serviços considerados essenciais, o de abastecimento segue operando neste período de quarentena. Segundo comunicado da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, todas as cidades paulistas foram orientadas a não interromper qualquer atividade relacionada ao abastecimento de alimentos – dentre elas, beneficiamento, processamento, escoamento, distribuição e comercialização de produtos.

A Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), maior centro distribuidor de alimentos do País, em comunicado oficial, informa que continua com praticamente todas as atividades - por enquanto, foi suspensa apenas a Santa Feira do Peixe 2020, tradicionalmente realizada há 14 anos.

COVID-19 JÁ AFETOU O MERCADO DE HF? – Conforme relatos de agentes consultados pelo Hortifruti/Cepea, problemas quanto ao transporte e frete de alimentos não têm sido registrados no estado (transporte e entrega de cargas são considerados serviços essenciais). No entanto, verifica-se certa retração da demanda por frutas e hortaliças neste início da semana – agentes acreditam que o maior abastecimento de estoques de distribuidores e redes varejistas ocorreu na semana passada –, quando as medidas de contenção do coronavírus passaram a ganhar força no Brasil. Este foi o caso da batata, sobretudo de qualidade especial, que foi bastante procurada e teve até aumento de preços no último fim de semana – e que, portanto, podem estar refletindo em menor volume de compras atualmente.

Além disso, há de se destacar que alguns dos HF's fazem parte da merenda das escolas, como banana, laranja, maçã e tomate, os quais podem ser impactados pela paralisação das atividades escolares em São Paulo. O fechamento parcial de restaurantes e bares, que agora funcionam apenas em sistema delivery, também podem afetar o consumo. Tais cenários já preocupam produtores, tendo em vista a perecibilidade dos HF's e a possibilidade de perdas de produtos nas roças, caso a demanda continue em queda.

Tags:
Fonte:
Cepea/Hortifruti

0 comentário