Uva: Apesar de baixa demanda, não há sobras nas roças

Publicado em 03/04/2020 16:48 25 exibições

Nesta semana (30/03 a 03/04), o mercado de uvas se mostrou ainda incerto, tanto nas roças quanto no atacado. Nas centrais atacadistas, a movimentação de pessoas ainda é enxuta, devido à quarentena e à recomendação de distanciamento social. O preço da niagara ficou à média de R$ 6,22/kg na Ceasa de Campinas (SP) e de R$ 5,25/kg em São Paulo (SP), quedas respectivas de 22,2% e 9,5% frente à semana anterior.

Nas regiões produtoras, o cenário não foi diferente: os pedidos foram poucos e os valores da uva caíram, mas ainda assim, não há grandes sobras nas roças. A arra 15 no Vale do São Francisco (PE/BA), por exemplo, caiu 10,2%, a R$ 7,25/kg.

No caso da uva nordestina, além da baixa demanda, houve significativo impacto da qualidade nas cotações. As chuvas ainda frequentes estão causando muitos problemas fitossanitários, especialmente míldio. A doença está tão constante que até parreirais de BRS vitória, que era tida como resistente à patologia, estão apresentando o problema. Ainda que os preços tenham diminuído, colaboradores consultados pelo Hortifruti/Cepea informaram que o cenário poderia ter sido pior, caso a oferta nacional de uva fosse alta.

Tags:
Fonte:
Cepea/Hortifruti

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário