Melancia: Oferta é restrita, mas baixa comercialização limita cotações

Publicado em 24/11/2020 13:13 21 exibições

Desde a segunda quinzena de outubro, o volume de melancias tem se reduzido nas praças produtoras do País. No momento, a safra de Uruana (GO) já foi finalizada, deixando o abastecimento principalmente para as regiões de São Paulo e da Bahia. Ainda assim, os preços não têm encontrado sustentação, diante da demanda restrita nos principais centros consumidores, principalmente nos períodos de temperaturas amenas e chuvas.

Nas praças paulistas de Marília/Oscar Bressane e Itápolis, os entraves com a seca dificultaram a colheita de grandes volumes (principalmente devido à morte de algumas mudas e ao atraso no desenvolvimento dos frutos). Agora, como as chuvas voltaram à região nos últimos dias, a previsão é de retomada da oferta, principalmente se a umidade continuar no estado.

Na praça de Teixeira de Freitas (BA), doenças fúngicas, causadas por duas semanas de chuvas excessivas (de 26/10 a 06/11), também afetaram a quantidade e a qualidade das melancias locais. Entretanto, assim como em SP, são esperados melhores rendimentos nesta região nos próximos dias, em decorrência do início da colheita de novas lavouras, que foram menos impactadas pela chuva.

Tags:
Fonte:
Cepea/Hortifruti

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário