Banana/Cepea: Sem excedentes de oferta em dezembro?

Publicado em 01/12/2020 10:42 16 exibições

Em anos anteriores, o volume de banana costumava preocupar produtores nesta época, tendo em vista o mercado mais travado – devido às férias escolares e à preferência por frutas típicas das festividades, como as de caroço – e a consequente ocorrência de excedentes de oferta. Porém, agentes estimam que, neste ano, a disponilidade de banana seja mais limitada no decorrer de dezembro.

Para a nanica, o cenário está ligado à estiagem nas duas maiores regiões produtoras da variedade, Vale do Ribeira (SP) e Norte de Santa Catarina, além do impacto do ciclone extratropical nesta última praça. Assim, a oferta, que geralmente é menor no segundo semestre do ano, foi ainda mais limitada em 2020 – cenário que deve se estender até fevereiro de 2021, quando o Vale do Ribeira (SP) deve voltar a fornecer maiores volumes ao mercado.

No caso da prata, a oferta também pode ser controlada em dezembro, já que a onda de calor que atingiu o semiárido brasileiro – onde estão as principais regiões produtoras da variedade –, de setembro a outubro, antecipou a maturação dos cachos que deveriam ser colhidos apenas no fim deste ano, forçando um pico de oferta naquele período.

Assim, espera-se que, diante do menor volume, os preços de ambas as variedades de banana possam fechar 2020 em bons patamares. No entanto, este cenário ainda dependerá da aceitação do mercado.

Tags:
Fonte:
Cepea/Hortifruti

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário