Baixa produção eleva preços de hortifrutis

Publicado em 12/01/2011 06:33 481 exibições

Chuva de granizo que caiu sobre Uberaba em novembro do ano passado ainda reflete na colheita desse período.

Na Central de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasa) em Uberaba, as alterações de preços dão sinais de altas drásticas.

Na lista de vilões para o bolso do consumidor estão o repolho, que saltou de R$ 12,00 para R$ 20,00, a grade; a abobrinha, que passou de R$ 20,00 para R$ 35,00; o chuchu, que era comercializado por R$ 15,00, a caixa, e agora é encontrado por até
R$ 35,00, e o tomate, que há 30 dias era vendido por R$ 20,00, a caixa, e atualmente não sai por menos de R$ 50,00.

Esses custos no atacado já têm efeitos no varejo. Conforme explicou o orientador de mercado João Carlos Caroni, com a chegada da chuva, alguns produtos sofreram queda na produção e as culturas frágeis foram atingidas inicialmente.

De acordo com João Carlos, na abobrinha, o volume de água chegou a provocar uma espécie de aborto, interrompendo o desenvolvimento da lavoura.

Para o especialista, o consumidor e pessoas que não estão ligadas diretamente ao setor precisam entender que preço e quantidade da safra estão relacionados. “Se ocorre produtividade de 300 caixas para cada mil pés e se consegue tirar 100, obviamente o preço aumenta na mesma proporção”, esclareceu o orientador de mercado, lembrando que, nos meses de agosto, setembro e outubro de 2009, o preço do tomate desestimulou o produtor e só os persistentes estão recuperando investimentos feitos anteriormente.

Tags:
Fonte:
JM News

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário