Produtores rurais de PE adotam o sistema de cultivo sem agrotóxicos

Publicado em 07/07/2011 11:37 425 exibições
Demonstrar aos agricultores familiares que é possível o cultivo de frutas e hortaliças sem o uso de agratóxicos. Este é o objetivo do projeto Asa Verde, fruto de uma parceria entre a Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária (SARA), o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) e a Agricultura com Tecnologia Certa (ATC).

O secretário de Agricultura e Reforma Agrária de Pernambuco, Ranilson Ramos, acompanhado do diretor de pesquisa do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Antonio Santana, conferiu, neste sábado (02/07), a colheita da horta orgânica do Assentamento Mandacaru, em Petrolina.

De acordo com o agricultor Antonio Alves, 63 anos, 20 famílias estão envolvidas na produção da horta orgânica comunitária. “Cada família tira em média dois salários mínimos por mês disse. Ele destacou que o suporte técnico dado pelo IPA, SEBRAE e SENAI, são fundamentais para o desenvolvimento da produção, garantindo mais qualidade aos alimentos.

Nélio Gurgel, extensionista do IPA, associa o êxito da colheita ao conjunto de medidas introduzidas à atividade como assistência técnica, capacitação e desenvolvimento de tecnologias. Foi instalada junto à experiência uma unidade demonstrativa utilizando técnicas inovadoras – armadilhas luminosas com energia solar, armadilha com cola para captura de insetos prejudiciais às culturas e produção sob miniestufas, com uso de TNT. “O resultado foi alcançado com sucesso em todas as experiências”, comemorou Nélio.

Organizados em associação, as famílias envolvidas no projeto já fazem parte do cadastro do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) municipal, o que permite o fornecimento dos produtos para várias entidades, a exemplo do CRAS, APAE, APAMI, creches, entre outras, além de estarem em fase de conclusão do cadastramento do PAA estadual.

Numa área de meio hectare eles produzem vários tipos de hortaliças – beterraba, cenoura, alface, coentro, cebolinha, rabanete, pimentão, couve, repolho, tomate e pimenta. Incentivador da produção orgânica, Ranilson Ramos, autorizou, durante a visita, a ampliação de meio hectare para a produção. “Precisamos incentivar as hortas orgânicas que, além de saudáveis e livres de agrotóxicos, provêm de um sistema de cultivo e de manejo agrícola que considera e respeita o meio ambiente e a preservação dos recursos naturais”, disse o secretário.

Processamento

Enquanto os homens cuidam das lavouras, desde o cultivo até a comercialização, um grupo de dez mulheres, trabalhadoras rurais, se organiza e agrega mais valores à produção. Montaram com o apoio do Prorural, uma unidade de processamento de doces dos mais variados sabores: mamão, goiaba, doce de leite, doce da casca da laranja, conservas de cebola, de pimenta, entre outros.

Tags:
Fonte:
Governo do Estado de PE

0 comentário