Produção de frutas resgata atenção de políticos

Publicado em 10/08/2011 07:55 348 exibições
O Congresso Nacional reinstalou nesta terça-feira (09/08) a Frente Parlamentar Mista da Fruticultura. Liderada pelos deputados federais Afonso Hamm (PP/RS) e Antonio Balhamann (PSB/CE), o grupo foi criado em 2006 para promover o desenvolvimento econômico do setor e criar ações para estimular a produção de frutas no Brasil, e nesta nova legislatura, o grupo conta com a atenção de mais políticos do que quando foi criado. Ao todo, 311 deputados e 17 senadores se engajaram na causa, contra os 250 participantes do passado.

No Congresso, a reinstalação da Frente Parlamentar Mista da Fruticultura foi comemorada pela bancada ruralista. O objetivo do grupo é buscar alternativas e respaldos do Congresso Nacional para o segmento e fomentar o crescimento da produção, exportação e geração de renda e emprego. Hamm diz que a adesão de mais parlamentares é para defender as ações voltadas para o setor, contribuir na elaboração de emendas e articular, junto ao governo federal, a liberação de recursos.

"O caminho da fruticultura no Brasil passa por processos produtivos sustentáveis em sintonia com o meio-ambiente. De outra parte, consumidores, cada vez mais exigentes buscam nas frutas e sucos uma alimentação mais saudável", disse Afonso Hamm, ao ressaltar que a fruticultura é uma excelente ferramenta de desenvolvimento horizontal de norte a sul e de leste a oeste.

Balhmann defende que a fruticultura ainda possui uma participação tímida no mercado global, daí a necessidade de estímulos por parte do Poder Público. "As exportações brasileiras de frutas são prejudicadas por diversos fatores: os exigentes requisitos de qualidade, as restrições fitossanitárias, as barreiras protecionistas, as assimetrias de informações; pouco incentivo em divulgação e em pesquisas, entre outros problemas", aponta.

O Brasil é o terceiro maior produtor mundial de frutas, perdendo apenas para China e India. No que diz respeito às frutas de clima tropical, o país ocupa o primeiro lugar. O consumo per capita brasileiro é de 57 Kg/pessoa/ano, equivalendo a um terço do consumo do europeu e do norte americano que é de 140 e 150 kg/pessoa/ano respectivamente.

Tags:
Fonte:
Globo Rural

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário